Fórmula 1

FIA vê motores quase iguais na F-1. Mas há quem discorde

Dan Istitene/Getty Images
Ferrari foi quem mais evoluiu nos últimos dois anos Imagem: Dan Istitene/Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Londres (ING)

03/05/2017 04h00

Um dos objetivos das mudanças de regras de 2017 era equalizar o rendimento dos motores, o que seria feito da seguinte forma: a Federação Internacional de Automobilismo faria medições após as três primeiras provas do campeonato e transformaria os números ao equivalente ao tempo de volta do Circuito da Catalunha, em Barcelona. Caso algum dos motores estivesse a mais de três décimos do melhor, poderiam haver intervenções.

Segundo os cálculos da FIA, Mercedes, Ferrari e Renault estão a menos de 0s3 de distância em termos de rendimento e a Honda está obviamente bem atrás - o quanto, não foi divulgado, mas fala-se em pelo menos 180 cavalos, o que daria uma diferença de mais de 1s.

A Red Bull, contudo, questiona a medição. “Devem ter comparado com a volta de aquecimento”, brincou o consultor Helmut Marko. A equipe acredita que o motor Renault está a pelo menos meio segundo do Mercedes.

As opiniões no paddock, contudo, se dividem. “Definitivamente acredito que a Ferrari está no mesmo nível da Mercedes e a Renault está mais ou menos perto. Só temos vantagem em relação à Honda”, afirmou Sergio Perez, que usa o motor alemão na Force India.

E isso não é devido ao regulamento, como explica o mexicano. “Com estes carros, os motores são muito mais importantes que no passado, devido ao tempo que você fica com o pé embaixo e a quantidade de energia que você recupera também é muito menor. Definitivamente Ferrari e Renault evoluíram muito para chegar na Mercedes.”

Romain Grosjean, que usa o Ferrari na Haas, duvida das contas de Perez. “Não sei se é bem assim”, disse o francês ao UOL Esporte. “É difícil saber do que cada um é capaz. É claro que a Ferrari melhorou muito em relação ao que era, mas ainda temos muito a evoluir.”

Com todas as dúvidas sobre a equalização, ainda não foi decidido se a Honda receberá algum tipo de ajuda. Para tanto, os demais fornecedores teriam de chegar a algum tipo de acordo, o que vem sendo tentado pela FIA nos bastidores.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
UOL Esporte
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Esporte Ponto Final
UOL Esporte
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Topo