Topo

Fórmula 1

Prêmios da F-1 dependem da posição no campeonato? Não é bem assim

AFP PHOTO / Karim Sahib
Largada do GP do Bahrein, com Vettel, à direita na foto, ultrapassando Lewis Hamilton Imagem: AFP PHOTO / Karim Sahib

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Londres (ING)

08/05/2017 09h12

A Ferrari deve garantir a maior receita entre as equipes da Fórmula 1 neste ano mesmo tendo terminado a última temporada com o terceiro lugar no campeonato. Como a premiação não leva apenas em consideração o resultado da temporada, o time italiano segue na ponta entre os que mais recebem dinheiro da divisão do bolo dos direitos de transmissão, taxas cobradas junto aos organizadores para receber as provas e outras formas de receita.

No entanto, como o total recebido pelos detentores dos direitos comerciais da categoria caiu em 3,5% ano passado, o repasse à Ferrari será 9% inferior, diminuindo a diferença em relação ao arrecadado pela tricampeã Mercedes: enquanto os italianos estimam receber 180 milhões de dólares, os alemães devem ficar com 171 milhões.

O sistema de pagamento das equipes é um dos pontos mais criticados na categoria, por ter sido costurado por meio de acordos individuais pelo ex-chefão Bernie Ecclestone, que valem até 2020. Por meio destes acordos, há pagamentos proporcionais à posição ocupada no Mundial de Construtores do ano anterior, assim como quantias de “valor histórico” e outros bônus, o que explica o fato da Ferrari ganhar mais que a Mercedes mesmo tendo ficado atrás no campeonato.

Tal divisão também gera enormes discrepâncias entre os times grandes e pequenos, que não possuem estes pagamentos extras. A Force India, por exemplo, mesmo sendo quarta colocada no mundial em 2016, deve receber 72 milhões de dólares, menos que a Williams (quinta no campeonato, que leva 79 milhões) e McLaren (sexta). Além disso, a diferença entre a equipe mais bem paga e a última, que será a Sauber em 2017, é de 131 milhões de dólares.

Confira a projeção de pagamentos em 2017 (em milhões de dólares):

Ferrari: 77 (posição no campeonato) + 103 (bônus) = 180
Mercedes: 97 (posição no campeonato) + 74 (bônus) = 171
Red Bull: 88 (posição no campeonato) + 74 (bônus) = 161
McLaren: 67 (posição no campeonato) + 30 (bônus) = 97
Williams: 69 (posição no campeonato) + 10 (bônus) = 79
Force India: 72 (posição no campeonato) + 0 (bônus) = 72
Toro Rosso: 59 (posição no campeonato) + 0 (bônus) = 59
Renault: 52 (posição no campeonato) + 0 (bônus) = 52
Sauber: 49 (posição no campeonato) + 0 (bônus) = 49

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!