Fórmula 1

Prêmios da F-1 dependem da posição no campeonato? Não é bem assim

AFP PHOTO / Karim Sahib
Largada do GP do Bahrein, com Vettel, à direita na foto, ultrapassando Lewis Hamilton Imagem: AFP PHOTO / Karim Sahib

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Londres (ING)

08/05/2017 09h12

A Ferrari deve garantir a maior receita entre as equipes da Fórmula 1 neste ano mesmo tendo terminado a última temporada com o terceiro lugar no campeonato. Como a premiação não leva apenas em consideração o resultado da temporada, o time italiano segue na ponta entre os que mais recebem dinheiro da divisão do bolo dos direitos de transmissão, taxas cobradas junto aos organizadores para receber as provas e outras formas de receita.

No entanto, como o total recebido pelos detentores dos direitos comerciais da categoria caiu em 3,5% ano passado, o repasse à Ferrari será 9% inferior, diminuindo a diferença em relação ao arrecadado pela tricampeã Mercedes: enquanto os italianos estimam receber 180 milhões de dólares, os alemães devem ficar com 171 milhões.

O sistema de pagamento das equipes é um dos pontos mais criticados na categoria, por ter sido costurado por meio de acordos individuais pelo ex-chefão Bernie Ecclestone, que valem até 2020. Por meio destes acordos, há pagamentos proporcionais à posição ocupada no Mundial de Construtores do ano anterior, assim como quantias de “valor histórico” e outros bônus, o que explica o fato da Ferrari ganhar mais que a Mercedes mesmo tendo ficado atrás no campeonato.

Tal divisão também gera enormes discrepâncias entre os times grandes e pequenos, que não possuem estes pagamentos extras. A Force India, por exemplo, mesmo sendo quarta colocada no mundial em 2016, deve receber 72 milhões de dólares, menos que a Williams (quinta no campeonato, que leva 79 milhões) e McLaren (sexta). Além disso, a diferença entre a equipe mais bem paga e a última, que será a Sauber em 2017, é de 131 milhões de dólares.

Confira a projeção de pagamentos em 2017 (em milhões de dólares):

Ferrari: 77 (posição no campeonato) + 103 (bônus) = 180
Mercedes: 97 (posição no campeonato) + 74 (bônus) = 171
Red Bull: 88 (posição no campeonato) + 74 (bônus) = 161
McLaren: 67 (posição no campeonato) + 30 (bônus) = 97
Williams: 69 (posição no campeonato) + 10 (bônus) = 79
Force India: 72 (posição no campeonato) + 0 (bônus) = 72
Toro Rosso: 59 (posição no campeonato) + 0 (bônus) = 59
Renault: 52 (posição no campeonato) + 0 (bônus) = 52
Sauber: 49 (posição no campeonato) + 0 (bônus) = 49

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
AFP
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Redação
Redação
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Topo