Topo

Fórmula 1

A uma pole de Senna, Hamilton pede regra nova. E Vettel quer mudar curva

REUTERS/Juan Medina
Hamilton cumprimenta o rival Vettel após a classificação para a prova de Barcelona Imagem: REUTERS/Juan Medina

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Barcelona (ESP)

13/05/2017 11h42

Em uma disputa apertada com Sebastian Vettel, Lewis Hamilton conquistou a pole position no GP da Espanha. Com isso, neste domingo, às 9h da manhã pelo horário de Brasília, o piloto da Mercedes vai largar pela 64ª vez na ponta na Fórmula 1, apenas uma vez a menos do que Ayrton Senna.

Ouvido pelo UOL Esporte após a classificação, o inglês se mostrou empolgado por estar tão perto da marca de seu ídolo. “A classificação e pole position são experiências incríveis e quando penso em quantas poles o Ayrton fez… ele foi fenomenal, conseguiu um número enorme de poles em muito menos corridas. Então, para mim, estar perto deste número é surreal. Sou muito grato a minha equipe por me dar um grande carro.”

Recordes à parte, o piloto inglês, que vai largar na ponta pela terceira vez em cinco corridas nesta temporada, defende que o regulamento mude.

“Acho que deveria ter pontos para a pole! É uma pena que você se esforce tanto e não ganhe pontos”, disse o piloto, que tem 13 pontos de desvantagem para o líder Sebastian Vettel.

O alemão vai largar em segundo, após ficar a menos de um décimo de Hamilton na classificação. Todos os resultados são importantes porque a diferença é tão pequena que é tudo uma questão de perfeição”, afirmou Hamilton. “Você tem de extrair tudo do carro. A pole nos coloca em uma ótima posição para atingir nosso objetivo máximo que é a vitória.”

Vettel, por sua vez, afirmou que poderia ter feito a pole position, não fosse um erro na última chicane do circuito. Isso, aliás, não é uma novidade para o piloto da Ferrari, que revelou sempre ter tido dificuldade com a curva.

“Acho que poderia ter feito a pole. O último setor não foi bom. Eu fiquei feliz com os dois primeiros, ainda que tenha sido complicado por causa do vento. Mas daí, no meu lugar ‘predileto’ no mundo, a chicane… eu já fiz aquela chicane umas 300 vezes e ainda não consegui acertar!”, disse Vettel ao UOL Esporte.

“Deveríamos fazer alguma coisa a respeito, usar a chicane da MotoGP ou voltar para o circuito antigo. Não sei quem projetou aquela chicane, é uma curva má, ela tem uma caída para o lado errado.”

A terceira colocação do grid ficou com Valtteri Bottas, da Mercedes, mas a grande surpresa da classificação foi Fernando Alonso, que conseguiu colocar a McLaren em sétimo. Felipe Massa vai largar em nono.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!