Topo

Fórmula 1

O que esperar do GP da Espanha: Hamilton e Vettel prometem duelo apertado

David Ramos/Getty Images
Lewis Hamilton, da Mercedes, nos treinos livres do GP da Espanha Imagem: David Ramos/Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Barcelona (ESP)

13/05/2017 14h45

Uma corrida tão igualada quando a classificação. Essa é a expectativa para o GP da Espanha, que tem largada às 9h do domingo pelo horário de Brasília. Lewis Hamilton, da Mercedes, larga na frente, e terá ao seu lado na primeira fila Sebastian Vettel, da Ferrari. Os dois ficaram separados por apenas 51 milésimos na classificação e os treinos livres não deixaram claro quem terá a vantagem no ritmo de corrida.

Hamilton confia que as novidades que a Mercedes trouxe para seu carro sejam importantes para uma vitória que seria bem-vinda para o inglês. Afinal, Vettel abriu uma vantagem de 13 pontos nas quatro primeiras etapas.

“Definitivamente, a atualização foi importante para a pole, até porque todas as equipes trouxeram novidades. Eles fizeram um trabalho incrível. A sensação dentro do carro melhorou”, disse o inglês.

De fato, um carro mais estável ajuda na degradação de pneus, algo que será muito importante durante a corrida. Afinal, o asfalto do circuito de Barcelona é bastante abrasivo e a expectativa é de que a pista esteja bastante quente, aumentando o desgaste. Tanto, que a Pirelli prevê estratégias de duas ou três paradas. Muito da escolha estratégica depende do ritmo de cada carro com o pneu médio, que tem gerado dificuldade para as equipes devido ao superaquecimento.

Nesse quesito, a Ferrari parece ter um ritmo melhor, ainda que Vettel reconheça que a preparação para a prova não foi das melhores.

“Nosso final de semana tem sido de altos e baixos. Não fizemos tantas voltas quanto gostaríamos para nos prepararmos para a corrida e também não testamos tudo o que queríamos. Ainda assim, conhecemos a pista e o carro e sinto que o carro está funcionando bem.”

Outro piloto que promete entrar na briga é Valtteri Bottas. O finlandês sai da mesma terceira posição em que largou no GP da Rússia e, naquela ocasião, largou bem, assumiu a ponta e venceu. Na Espanha, ele pretende fazer o mesmo.

“Acho que, com uma boa largada, posso entrar na briga e brigar pela vitória. Nosso ritmo de corrida não estava ruim, então acho que será uma corrida interessante.”

Mais atrás, todos os olhos estarão em Fernando Alonso, sétimo no grid. O espanhol acredita que tem ritmo para pontuar, mas está preocupado com a falta de confiabilidade do motor Honda.

A briga de Alonso será com as Force India, Toro Rosso e com Felipe Massa, que larga em nono e se mostrou confiante em relação ao ritmo de corrida da Williams.

“É uma pista que talvez não seja a ideal pensando na carga aerodinâmica, mas estamos na briga e acredito que na simulação de corrida, possamos estar mais fortes do que na classificação.”

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!