Topo

Fórmula 1

Carro pesado da Mercedes faz Hamilton correr sem hidratação na Espanha

David Ramos/Getty Images
Lewis Hamilton, da Mercedes, nos treinos livres do GP da Espanha Imagem: David Ramos/Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Barcelona

16/05/2017 07h26

Uma das coisas que mais chamaram a atenção durante o GP da Espanha foi o cansaço de Lewis Hamilton. Ofegante durante a corrida nas conversas via rádio, o inglês admitiu que se esforçou mais do que o normal para vencer em Barcelona e revelou após a prova que não pôde se hidratar durante o GP.

Isso porque um dos grandes problemas da Mercedes neste ano é o peso de seu carro, que está acima do limite mínimo de 728 kg, contando o carro e o piloto. Como cada 10 kg correspondem a algo em torno de três décimos por volta em um circuito como Barcelona e a equipe luta palmo a palmo com a Ferrari na temporada, Hamilton decidiu não ter instalado em seu cockpit a garrafa de água a qual os pilotos geralmente têm a disposição.

A falta de hidratação, combinada a uma corrida em que o inglês teve de forçar o ritmo praticamente por todo o tempo para superar Vettel acabou desgastando-o mais do que nas etapas anteriores.

"[O desgaste] depende do tipo de corrida. Às vezes você está economizando combustível, como na etapa da Rússia, ou não pode forçar porque o carro se superaquece. Mas na Espanha foi… desde a primeira curva, forçando tudo. Foi difícil me manter na briga com Sebastian", reconheceu.

“E também não estava com água no meu carro para economizar peso. E no final, usei tudo o que eu tinha sobrando quando pulei para celebrar com minha equipe e meus batimentos cardíacos foram lá em cima. Não sei se vou fazer isso de novo, estava um pouco cansado depois dessa corrida", disse

A Mercedes já diminuiu consideravelmente o peso de seu carro e continua trabalhando para que o total fique o mais próximo possível do limite mínimo, permitindo que Hamilton volte a usar a hidratação durante as provas. Na próxima corrida, contudo, em Mônaco, as velocidades menores costumam fazer com que a prova seja menos extenuante fisicamente, ainda que o desafio mental de andar sempre próximo dos muros seja mais alto.

Com a vitória em Barcelona, Hamilton diminuiu a vantagem de Vettel no campeonato, que agora é de seis pontos após cinco etapas disputadas. O alemão foi o segundo na Espanha.​

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!