Topo

Fórmula 1

Que tal ficar na suíte dedicada a Senna em Mônaco? É só pagar 250 mil

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Mônaco

25/05/2017 09h00

Um hotel localizado em uma das curvas mais famosas da F-1, a Lowes, a mais lenta da categoria. Um quarto com vista para a entrada do túnel e o Mar Mediterrâneo em plena Mônaco. E recheado de itens que remetem a Ayrton Senna, em especial a sua primeira vitória no Principado, em 1987.

A suíte especial, inaugurada nesta quarta-feira com a presença do Príncipe Albert, está no número 3002 do Hotel Fairmont, um dos mais tradicionais do Principado. E tem seu preço: 69 mil euros por noite, algo em torno de 250 mil reais.

“A ideia partiu do hotel. Eles entraram em contato com a gente ano passado e decidimos fazer esse ano por conta do aniversário da primeira vitória, pois achamos que havia um simbolismo maior”, revelou Bianca Senna, sobrinha do tricampeão e representante da família no evento, ao UOL Esporte.

Parte do dinheiro arrecadado pelo hotel com a suíte, em um primeiro momento, 10 mil euros (cerca de 37 mil reais) será revertido para o Instituto Ayrton Senna. Ainda não está certo se a suíte permanecerá exatamente com a mesma decoração do período de GP no restante do ano, devido à raridade dos itens à disposição. O preço normal da hospedagem também não foi especificado.

Mas a pergunta mais repetida durante o lançamento foi outra: quem já reservou a suíte? Vários nomes foram cotados, incluindo o cineasta George Lucas, figura sempre presente nas corridas em Mônaco, mas nada foi confirmado.

De qualquer forma, quem reservar o quarto precisa de um bolso polpudo: como os treinos livres para o GP de Mônaco são na quinta-feira, diferentemente do que acontece em outros circuitos, uma estadia para a prova significam quatro noites, ou seja, custa cerca de um milhão de reais.

Entre os itens expostos, estão o capacete original com que Senna venceu em Mônaco em 1987, uma réplica do macacão do mesmo ano, um quadro pintado especialmente para o quarto, além de fotos do tricampeão.

“Um dos itens que eu mais gosto entre aqueles que produzimos depois que ele faleceu é o boné que está aqui", disse Bianca. "Entramos em contato com a fábrica que fazia o boné original e conseguimos que fossem feitas cópias exatamente da mesma forma, com o mesmo material, e eles são assinados pela minha avó. É uma edição limitada de 41 bonés.”

O nome Senna também está em voga neste final de semana devido à possibilidade de Lewis Hamilton igualar as 65 poles do piloto brasileiro. Hamilton, que sempre declarou ser fã do tricampeão, já participou de ações com o instituto, como lembrou Bianca.

“O Lewis é um piloto muito profissional. Todas as vezes em que tivemos contato com ele, sempre foi muito próximo. Torço muito por ele e acho que tem toda a capacidade de quebrar ainda outras grandes marcas na F-1.”

Além do quarto, foi inaugurado ainda um monumento dedicado a Senna na entrada no hotel. Pelo menos é uma chance de quem não tem tanto dinheiro no bolso prestar sua homenagem ao piloto que, até hoje, é quem mais corridas venceu em Mônaco na história.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!