Fórmula 1

Análise: Alonso ganhou mais na Indy do que nos últimos quatro anos na F-1

Thomas J. Russo/Reuters
Alonso foi bastante solicitado pelos repórteres Imagem: Thomas J. Russo/Reuters

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Londres (ING)

30/05/2017 08h02

Fernando Alonso abandonou as 500 Milhas de Indianápolis com uma quebra de motor - problema que tem o atormentado na Fórmula 1 nos últimos anos com a Honda - a 20 voltas do final. Mas esta foi a única derrota do piloto espanhol, que sai da experiência de disputar pela primeira vez a tradicional prova recheado de prestígio, aplaudido de pé pela torcida - e até mais rico.

O espanhol foi escolhido o “estreante do ano” em cerimônia realizada na noite desta segunda-feira em Indianápolis e, com isso, levou 305.085 dólares. Mais do que isso, do lado comercial, o piloto aproveitou o mês que teve com grande exposição na mídia para promover sua marca de roupas e acessórios.

Mas o lucro do bicampeão da F-1 com a participação em Indianápolis foi muito mais do que comercial. Alonso encantou os norte-americanos com suas entrevistas e quando aprontou suas surpresas, como em uma última coletiva, a qual encerrou bebendo uma caixinha de leite, bebida dada tradicionalmente ao vencedor da prova. O comportamento de Alonso com a mídia não surpreende quem o segue de perto na F-1: muito profissional e inteligente, ele sabe bem dar aos jornalistas o que eles querem ouvir e os usa para atingir seus objetivos extra-pista.

Objetivos esses que ficaram claros para a chefia da McLaren nas últimas semanas. Alonso trabalhou para impressionar o experiente time que tinha à disposição, incluindo Michael Andretti e GIl de Ferran, que se derreteram em elogios ao piloto, e volta à F-1 deixando claro a quem quer que queira contratá-lo que, com um carro competitivo, ele não perdeu em nada de seu nível de performance. Isso é particularmente importante para um piloto que ganhou fama de ser desagregador.

Na pista, ele atendeu às expectativas - que eram altíssimas: liderou por quatro vezes a prova, por 27 voltas no total, e fez uma corrida irretocável, com direito a uma manobra de veterano na volta 176. Dificilmente teria chance de ganhar devido à maneira como as bandeiras amarelas influenciaram as voltas finais, mas este é um ingrediente sempre decisivo nas 500 Milhas.

Enquanto isso, em Mônaco...
Alonso volta como vencedor, também, para o mundo da F-1. “Ele nos representou maravilhosamente bem”, era uma das frases mais repetidas após a prova. Isso, mesmo com o ar de decepção que tomou conta do motorhome da McLaren em Mônaco, decorado com bandeiras norte-americanas e lotado de jornalistas e membros do paddock, como o chefe da Force India, Robert Fernley, e o campeão de 1996 Damon Hill. Todos com os olhos grudados nos telões, entre uma pipoca e outra servida pela equipe, e vibrando mesmo a cada ultrapassagem simples de Alonso na pista.

Isso, até que, não mais que 30 segundos antes da quebra, um membro da Honda cochicha que “seria uma merda se o motor quebrasse agora”. Dito e feito. Mas o clima de velório logo foi substituído pela sensação de que a vitória de Takuma Sato, outro ex-F-1 e japonês da Honda, acabou sendo um final feliz. Os próprios chefões da montadora japonesa, que assistiam à prova ‘escondidos’ no terceiro andar do motorhome, apareceram com um meio sorriso.

É claro que a vitória de Sato não vai resolver os problema da Honda na F-1. Mas tudo o que Alonso viveu neste último mês pode garantir à McLaren a renovação com o piloto espanhol que, se não conseguir se colocar em posição de voltar a vencer na categoria, vai focar no maior prêmio que ganhou: um novo objetivo, de vencer longe do lugar que o consagrou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Esporte Ponto Final
UOL Esporte
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
UOL Esporte - F-1
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Topo