Fórmula 1

Pilotos têm dieta controlada. E até alguns segredos de hidratação nos GPs

Peter Fox/Getty Images
Carlos Sainz, da Toro Rosso, se hidrata antes do GP de Mônaco Imagem: Peter Fox/Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Montreal (CAN)

07/06/2017 04h00

O preparador físico Alex Azevedo checa o relógio e para seu próprio almoço para avisar os cozinheiros da Williams de que está na hora de preparar a refeição de Felipe Massa. A cena se repete nas demais equipes do paddock, religiosamente, a cada GP: não são todos os pilotos que, como o brasileiro, contam com um menu especial, mas todos eles ficam bastante atentos à alimentação praticamente o ano todo, mas principalmente durante os finais de semana de corrida.

E não é apenas pelo risco de ter uma indisposição durante uma sessão de treinos ou mesmo na corrida. Os pilotos têm de equilibrar a necessidade de contar com nutrientes suficientes para aguentarem o esforço, que aumentou consideravelmente neste ano, juntamente com a velocidade dos carros, e manterem o peso.

Isso porque o regulamento diz que cada carro deve pesar, no mínimo 728kg, contando o piloto. Como 10kg equivalem, na maioria dos circuitos, a cerca de 0s4 por volta, uma eternidade na Fórmula 1, as equipes tentam se manter o mais perto possível do peso mínimo - e isso tem sido especialmente complicado neste ano.

Clive Mason/Getty Images
Imagem: Clive Mason/Getty Images
Tanto que Lewis Hamilton decidiu radicalizar e correu sem sua garrafa de hidratação na Espanha, para economizar cerca de 1kg. Após a prova, a qual venceu, o inglês reconheceu que estava bem mais cansado que o normal. “Usei todo o resto de energia para pular nos mecânicos na comemoração e senti que meu batimento cardíaco foi lá em cima.”

Responsável também por preparar a mistura que Massa toma ao longo da corrida, Azevedo explicou ao UOL Esporte que atitudes com a de Hamilton podem ser perigosas. “A desidratação, neste esporte, é super perigosa, porque o atleta pode perder ritmo de raciocínio e, consequentemente, a performance.”

O piloto não ingere apenas água durante a corrida e cada piloto tem sua estratégia, dependendo de como seu corpo reage. No caso de Massa, trata-se de uma mistura de bebida isotônica com Palatinose, carboidrato que garante aporte energético por períodos mais longos, além de aminoácido, para acelerar a recuperação muscular.

Shaun Botterill/Getty Images
Imagem: Shaun Botterill/Getty Images

Alimentação ‘monótona’
Os cuidados nutricionais começam já na quinta-feira antes do GP. “O Felipe é um atleta que sempre se alimenta bem. Não é um cara que come chocolate, por exemplo, só porque está fora das corridas”, diz Azevedo, que mora junto com o piloto quando está na Europa.

A dieta do piloto da Williams é feita pelo nutrólogo Eduardo Rauen. “De manhã ele come uma porção de frutas, granola, iogurte e omelete e, durante as reuniões, ele sempre leva consigo uma barra de cereal ou alguma fruta”, revela Azevedo.

Já para o almoço, que ocorre, nas sexta-feiras, entre as duas sessões de treinos livres e, aos sábado, entre a terceira sessão e a classificação, os cozinheiros da Williams já sabem: “É salada, frango e arroz integral, nunca muda. Até brincamos que é ‘o prato do Felipe’, as porções já ficam lá com o nome dele.”

Em Mônaco, enquanto Massa estava comendo seu frango com arroz integral, os outros membros da equipe se deliciavam com curry e pasta, por exemplo.

“Após a corrida, ele toma um suplemento de recuperação, que se chama Endurox R4. Assim que ele toma, já se sente novo para correr novamente”, conta o preparador. “Já depois da corrida, o nutrólogo o liberou, mas ele sempre se alimenta bem e nunca sai da rotina.”

Não por acaso, Massa é um dos pilotos mais leves do grid. Mas não é todo mundo que se dá bem com a dieta regrada. Quando saíram da F-1 ao final do ano passado, Nico Rosberg e Jenson Button comemoraram poderem voltar a fazer suas vontades, enquanto o próprio Hamilton, que tem problemas com a balança tanto pelos chocolates que costuma comer - o inglês só começa suas entrevistas depois de sequestrar alguns doces no motorhome da Mercedes - e também porque tende a ganhar muito músculo em sua preparação física, recentemente publicou em suas mídias sociais apenas uma mensagem: “Dieta é um saco!”

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
AFP
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Redação
Redação
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Topo