Topo

Fórmula 1

Raikkonen diz que Ferrari não tem 1º piloto: "um sempre estará na frente"

Frank Augstein/AP
Raikkonen durante GP de Fórmula 1 em Mônaco Imagem: Frank Augstein/AP

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Montreal (Canadá)

08/06/2017 15h26

Uma das cenas que marcaram o GP de Mônaco, a duas semanas, foi a cara fechada do pole position Kimi Raikkonen, que terminou em segundo depois que a Ferrari deu a seu companheiro Sebastian Vettel uma estratégia melhor na prova. Nesta quinta-feira em Montreal, onde se prepara para a sétima etapa do campeonato, o finlandês garantiu que a equipe não tem em Vettel seu primeiro piloto. Mas também deixou claro que só vai voltar a sorrir se tiver um resultado melhor.

“Eu terminei em segundo e Seb venceu, é ótimo para a equipe mas eu não estava feliz porque eu queria vencer, nada mais. Se as pessoas acham que eu deveria sorrir é problema delas, vou sorrir quando tiver os resultados que espero de mim mesmo, é simples. Acho que seria muito preocupante se estivesse feliz em chegar em segundo, terceiro ou coisa do tipo, e não me importo com o que pensam", disse.

O finlandês garantiu que a Ferrari não tem um primeiro piloto e disse que segue tendo liberdade para lutar com Vettel na pista.

“Sabemos das regras que temos na equipe, e sabemos o que a equipe quer e é isso, disputamos da forma mais dura que podemos. Sempre tentamos um bater o outro, mas um de nós sempre estará na frente”, explicou.

“Obviamente, quando chega aquela parte da temporada em que um cara tem a chance [de ser campeão] e o outro não é normal [ter ordem de equipe], sempre foi assim nas equipes, até na McLaren. Não tenho problema com isso, é justo. Lutamos até quando podemos e se tiver que fazer outra coisa depois, é justo". 

Enquanto Vettel lidera o campeonato com 129 pontos, Raikkonen é o quarto, com 67. O piloto alemão está em uma briga direta com Lewis Hamilton, que tem 104 pontos e está em segundo lugar.


 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!