Fórmula 1

Massa vê 'seca' de pilotos e acredita em cenário positivo para seguir na F1

Shaun Botterill/Getty Images
Felipe Massa pode ficar mais uma temporada na F-1 Imagem: Shaun Botterill/Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Londres (ING)

13/06/2017 04h00

À medida que a temporada da Fórmula 1 vai se desenrolando, as chances de Felipe Massa continuar na categoria no próximo ano parecem aumentar. O próprio brasileiro vê um cenário favorável para a renovação de seu contrato com a Williams ou mesmo com o surgimento de uma oportunidade em outra equipe e se mostra aberto a prorrogar por pelo menos mais um ano a aposentadoria anunciada ao final de 2016, que acabou durando menos de dois meses.

Em entrevista exclusiva ao UOL Esporte, Massa afirmou que pretende começar a pensar em seu futuro durante a pausa que a Fórmula 1 faz no mês de agosto.

“As férias de agosto serão um bom momento para ver se aquilo que eu quero é mesmo continuar ou não. Por enquanto, estou feliz com o que estou fazendo e não vejo motivo de não seguir. Mas vamos esperar, pensar corrida a corrida.”

No momento, Massa acredita que o cenário esteja favorável para seguir na Fórmula 1. Na própria Williams, as dificuldades de adaptação enfrentadas por seu companheiro, Lance Stroll, que obteve seus primeiros pontos apenas no último final de semana, na sétima etapa do campeonato podem significar que o time siga precisando de um piloto experiente para conduzir o projeto, uma vez que o canadense fica para o ano que vem, muito em função do investimento que traz para o time.

Perguntado sobre o retorno que tem tido da Williams, Massa afirmou que ele tem sido positivo. “Acredito que eles estejam felizes. Pelo menos não enxergo nada que indique o contrário. E também não vejo ninguém para eles colocarem no meu lugar. Não só a Williams, mas outras equipes estão sofrendo com pilotos também. Então, no momento, está tudo completamente em aberto.”

De fato, não existem muitos nomes novos sendo cotados no mercado. As dificuldades de Stroll e especialmente de Stoffel Vandoorne, que chegou muito prestigiado à McLaren, pesam contra a contratação de jovens pilotos no momento, e há equipes insatisfeitas com seus pilotos atuais, como Renault - no caso de Jolyon Palmer - e Haas.

Além disso, o mercado tem chances de se abrir, uma vez que vários contratos se encerram ao final de 2017, tanto entre os ponteiros, quanto no meio para o fim do pelotão. Os acordos de ambos os pilotos da Ferrari (Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen), Valtteri Bottas (Mercedes), Fernando Alonso (McLaren), Nico Hulkenberg (Renault), Romain Grosjean (Haas), Sergio Perez (Force India) valem até esta temporada.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Reuters
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Topo