Fórmula 1

Análise: Por que toque em Baku saiu barato para Hamilton e não para Vettel?

Albert Gea/Reuters
Lewis Hamilton, da Mercedes, tenta ultrapassar Sebastian Vettel, da Ferrari Imagem: Albert Gea/Reuters

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Londres (ING)

27/06/2017 05h58

O lance digno de briga de trânsito em hora do rush protagonizado pelos rivais na disputa pelo título da F-1 neste ano, Sebastian Vettel e Lewis Hamilton durante o GP do Azerbaijão deu o que falar. Há quem questione a punição dada ao alemão e o fato do inglês ter escapado ileso mesmo com as acusações do rival, mas as regras explicam as decisões dos comissários da FIA.

Por que Hamilton não foi punido?
Durante períodos de Safety Car, os pilotos não podem ficar a uma distância maior de o equivalente a 10 carros um do outro, o que inclui o líder em relação ao carro de segurança. Porém, segundo o artigo 39.13 do regulamento esportivo, isso deixa de valer quando a luz laranja do SC se apaga, indicando que ele entrará nos boxes naquela volta. “A partir deste momento o primeiro carro dita o ritmo e, se necessário, pode ficar a mais de 10 carros do SC.”

Ou seja, Hamilton tinha o direito de adotar um ritmo bem mais lento. Porém, o argumento de Vettel é de que o inglês teria desrespeitado a segunda parte da regra, que diz: “Para evitar acidentes antes que o SC retorne aos pits, a partir do momento em que as luzes se apagam os pilotos devem seguir um ritmo que não envolva aceleração ou freada errática ou qualquer outra manobra que possa colocar os demais pilotos em perigo ou impedir a relargada.”

Para o alemão, o inglês fizera um brake test, ou seja, teria freado fora de hora para provocar uma batida. “Sabemos que o líder dita o ritmo, mas estávamos saindo da curva. Ele estava acelerando e depois freou tanto que eu freei assim que vi e ainda não consegui parar o carro a tempo. Acho que foi desnecessário.”

É aí que entra a análise da telemetria da FIA, feita durante a prova e decisiva para que apenas Vettel fosse punida. Os comissários verificaram que Hamilton apenas deixa de acelerar na saída da curva, algo que tem direito a fazer, e veem ainda que o inglês havia se comportado exatamente da mesma forma na relargada anterior.

Outro fator que conta a favor de Hamilton é uma característica peculiar do circuito de Baku: as regras dizem que, mesmo podendo ditar o ritmo, o líder não pode passar o SC antes de uma linha, chamada primeira linha do SC, que fica antes da linha de chegada. Isso também vale para os demais pilotos: quaisquer ultrapassagens estão liberadas após a primeira linha de SC. Em Baku, ela fica já no meio da reta e, com a diferença de velocidade entre os F-1 e o carro de segurança, caso o líder esteja muito próximo do SC na saída da última curva, onde aconteceu a confusão entre Hamilton e Vettel, ele corre sério risco de infringir esta regra.

Por que Vettel levou um stop and go?

Hamilton ainda estava na pista quando mandou um recado direcionado ao diretor de prova, Charlie Whiting. “Um stop and go de 10s é muito pouco para uma manobra como esta e você sabe disso, Charlie”, disse o inglês. Após a prova, o piloto disse ao UOL Esporte que a pena branda “abria um precedente perigoso”.

Vettel foi punido porque, depois de tocar a traseira da Mercedes, no que acreditou ser um brake test do rival, colocou seu carro lado a lado com Hamilton e o atingiu enquanto gesticulava, reclamando do inglês.

O piloto da Ferrari foi enquadrado no artigo 27.4 do regulamento esportivo: “Em momento algum um carro pode ser pilotado de maneira que possa ser potencialmente perigosa para os demais”. Quando isso acontece, cabe ao diretor de prova escolher o tamanho da pena, que pode ir do acréscimo de 5s ao tempo total à exclusão do piloto do próprio evento em questão ou do próximo. A pena dada a Vettel é a maior possível dentre as quais não cabe recurso (ou seja, a maior antes da exclusão).

Como a determinação da punição é subjetiva, os comissários costumam analisar vários fatos, como o histórico e as consequências da infração. E talvez o fato do carro de Hamilton não ter sofrido danos tenha feito com que Vettel não sofresse uma punição mais forte. Outro fator analisado é que a reação de Vettel foi baseada na premissa falsa de um brake test, o que teria atenuado a pena do alemão. Nos bastidores da F-1, contudo, corre a informação de que o piloto da Ferrari esteve muito perto de receber a bandeira preta, ou seja, de ser desclassificado.

A questão, contudo, será discutida por Whiting com os pilotos, na reunião que sempre é feita a portas fechadas na sexta-feira da prova seguinte, que no caso será realizada na Áustria em pouco menos de duas semanas.

Como Hamilton acabou terminando atrás de Vettel, uma vez que teve de fazer uma parada não programada no box para fixar o descanso de capacete que ficara solto após a relargada, o alemão acabou saindo de Baku com 14 pontos de vantagem no campeonato.
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Topo