Fórmula 1

Hamilton 'se vinga' de críticas com pole e exalta torcida na Inglaterra

Dan Mullan/Getty Images
Lewis Hamilton durante treinos livres em Silverstone, na Inglaterra Imagem: Dan Mullan/Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Silverstone

15/07/2017 12h31

O melhor tempo na classificação para o GP da Inglaterra não foi uma pole position comum para Lewis Hamilton. Em casa e depois de receber uma chuva de críticas de imprensa local por não ter comparecido a um grande evento promovido pela F-1 em Londres na quarta-feira, o inglês deu sua resposta na pista, sendo quase meio segundo mais rápido que o rival mais próximo, Kimi Raikkonen, da Ferrari, e superando até o próprio companheiro Valtteri Bottas por 776 milésimos.

“Você tem uma volta e ela precisa ser perfeita. Essa é a parte mais divertida do final de semana. Fiquei muito feliz com a volta que consegui no final e com a preparação mental que fiz e o resultado foi fantástico”, disse Hamilton, que justificou a ausência no evento pela necessidade de se focar para a corrida em casa. “Tenho tanto apoio aqui que é insano. Não tem nenhum outro piloto do mundo que tem uma torcida como a que eu tenho aqui. Isso faz diferença e a vantagem que consegui tem muito a ver com isso.”

O inglês chegou a ser investigado por ter atrapalhado Romain Grosjean na última parte da classificação, mas não foi punido.

A pole position de Hamilton, que foi de número 67 da carreira, impressionou justamente porque os tempos vinham sendo próximos ao longo do final de semana, como o piloto destacou ao UOL Esporte.

“Nós passamos todo o final de semana com menos de um décimo nos separando, então fui para a classificação pensando ‘onde vou conseguir tirar tempo?’. Eu sabia que podia tirar um pouco mais do carro, mas não esperava uma diferença como essa. Eu nem precisei olhar a tabela ou perguntar no rádio: pela volta que estava fazendo e pela reação da torcida, sabia que era a pole.”

A disputa da classificação não foi das mais tranquilas: o treino começou com pista molhada e ventava muito em Silverstone.

“Gostei da classificação ter começado com a pista um pouco molhada, porque estava muito próximo em relação aos tempos e depois a pista ia secando e era uma questão de quem conseguiria colocar os pneus de seco e fazer, por exemplo, a Copse de pé embaixo. Acho que me ajudou o fato de eu ter começado bem o final de semana, só aumentando a confiança, sem ter de fazer grandes mudanças no carro”, explicou.

Na corrida que tem largada às 9h da manhã deste domingo, Hamilton tem boas chances de ao menos diminuir a desvantagem em relação ao líder do campeonato, Sebastian Vettel, que larga em terceiro. O alemão 20 pontos na frente.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
UOL Esporte
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Topo