Fórmula 1

Rei dos pontos na carteira, Kvyat está perto de levar gancho. E reclama

Reuters
Alonso e Kvyat se chocam na primeira curva do circuito em Spielberg Imagem: Reuters

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Londres (ING)

19/07/2017 04h00

O russo Daniil Kvyat está perigosamente perto de se tornar o primeiro piloto a receber um gancho na Fórmula 1 por chegar ao limite de pontos na carteira em um ano. Depois de levar dois pontos como consequência de uma manobra na primeira volta do GP da Inglaterra, o piloto da Toro Rosso agora tem nove e está a três de ser automaticamente suspenso por uma corrida.

O sistema de pontos determina um gancho para o piloto que chegar a 12 pontos em um período de 12 meses. E a primeira pontuação a prescrever no caso de Kvyat será no GP dos Estados Unidos, daqui sete etapas.

A pontuação é dada dependendo do tipo de infração cometida e geralmente varia de um a três pontos. Apenas nas últimas duas provas, contudo, Kvyat somou quatro pontos, sendo dois recebidos após o russo causar uma batida que tirou Fernando Alonso e Max Verstappen do GP da Áustria.

O piloto acredita que os comissários estão sendo duros demais. Até porque, além dos pontos, ele teve um drive through durante a prova por retornar à pista de forma perigosa, batendo com o próprio companheiro Carlos Sainz e tirando-o do GP da Inglaterra.

“Um drive through já é extremamente forte. Vi vários incidentes em que eles são 5 ou 10s que podem ser pagos no pit stop. Acho que vou continuar fazendo o mesmo, pois não entendo. Faz tudo parecer muito pior do que foi. Não fiquei nem um pouco feliz.”

David Davies/AP
Em Silverstone, Kvyat bateu com o companheiro Sainz Imagem: David Davies/AP
A sequência de incidentes de Kvyat, que também levou pontos nos EUA e México ano passado e no Canadá em 2017, já está gerando críticas no paddock. "Não tenho certeza do que Kvyat está tentando fazer", afirmou o campeão de 1997, Jacques Villeneuve. "Você sabe qual é o pior? Ele vir ao rádio tentando culpar o companheiro de equipe, pensando que ninguém viu. Ele tem que ficar em casa um pouco para que possa pensar sobre isso, porque não é o primeiro fim de semana. Talvez a F-1 seja muito rápida para ele, não sei."

Porém, dentro da Red Bull, pelo menos oficialmente, Kvyat continua com grandes chances de continuar. “Se nossa dupla seguir conosco seria fantástico. Não há tantos times por aí com uma dupla melhor que a nossa”, disse recentemente o chefe Franz Tost.

Kvyat faz parte do programa de desenvolvimento de pilotos da Red Bull desde as categorias de base do automobilismo e estreou pela Toro Rosso em 2014. O russo chegou a ser promovido ao time principal em 2015, mas após quatro corridas na temporada seguinte foi substituído por Max Verstappen e voltou à Toro Rosso.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Redação
Redação
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Topo