Fórmula 1

F-1 pode trocar de líder na Hungria: saiba por que não perder o GP

Mark Thompson/Getty Images
Carros da Mercedes puxam a fila de pilotos após largada do GP da Hungria Imagem: Mark Thompson/Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Londres (ING)

25/07/2017 06h38

A Fórmula 1 vai com um cenário totalmente aberto para a última corrida antes das férias de um mês da categoria. Sebastian Vettel viu sua ampla vantagem no campeonato ser diminuída para apenas um ponto na última corrida, na Inglaterra, enquanto seu rival Lewis Hamilton e a Mercedes têm demonstrado um ritmo superior nas últimas provas. Mas o circuito de Hungaroring é diferente e costuma trazer surpresas, como a vitória do próprio Vettel em 2015 e de Daniel Ricciardo com a Red Bull no ano anterior.

Confira os 5 motivos para não perder o GP da Hungria

1. Vai ter virada? Depois da vitória no GP da Inglaterra, Lewis Hamilton ficou a apenas um ponto do líder Sebastian Vettel e pode retomar a ponta pela primeira vez desde o início de abril, quando perdeu o primeiro lugar após a terceira prova da temporada, no Bahrein. A temporada está exatamente em sua metade.

2. Ferrari pressionada: A equipe começou o ano com o carro que cuidava melhor dos pneus na corrida e que tinha o melhor desempenho em curvas de baixa velocidade. Porém, a Mercedes deu fortes sinais de reação justamente nestes dois pontos e o time

3. Red Bull pode surpreender: A equipe de Daniel Ricciardo e Max Verstappen vem em uma sequência de cinco pódios nas seis últimas etapas, mas tem motivos para almejar mais do que isso na Hungria, devido às características do circuito de Budapeste, mais travado e com menor efeito do motor que nas etapas anteriores.

4. Pneus no limite: depois de especialmente a Ferrari sofrer com bolhas devido às altas cargas de energia colocadas nos pneus no circuito de Silverstone, o desafio na Hungria será diferente: fazer os compostos durarem em temperaturas que devem estar perto dos 30 graus durante o final de semana e em um asfalto relativamente áspero. Será que alguém vai arriscar demais desta vez?

5. Grande aposta da McLaren: A equipe até trocou o motor de Fernando Alonso de propósito na Inglaterra para que o espanhol não acumulasse punições no GP da Hungria. Isso porque, juntamente com Mônaco, são as duas provas em que a falta de potência da unidade de potência da Honda faz menos diferença, dando a chance do espanhol e seu companheiro Stoffel Vandoorne conquistarem o melhor resultado do ano.

Confira os horários do GP da Hungria

Sexta-feira
Treino livre 1: 5h às 6h30
Treino livre 2: 9h às 10h30

Sábado
Treino livre 3: 6h às 7h
Classificação: 9h às 10h

Domingo
Corrida: 9h
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
AFP
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Redação
Redação
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Topo