Topo

Fórmula 1

Se Kubica andar bem no teste, tem condições de fazer GP, diz Hulkenberg

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Londres (ING)

25/07/2017 11h18

A decisão da Renault de escalar Robert Kubica para testar em Budapeste na semana que vem foi aprovada pelo piloto da equipe Nico Hulkenberg. Para o alemão, que pode ser o companheiro do polonês caso Kubica retorne ao grid ano que vem, a pista de Hungaroring é propícia para entender a condição atual do piloto.

Kubica, que sofreu um grave acidente de rali no começo de 2011, sofrendo sérias lesões nos braços, esta fazendo uma série de testes em carros de F-1 para convencer os dirigentes da Renault de que está apto a volta. Mas, depois de andar em Valência e Paul Ricard, o polonês agora estará frente a frente com pilotos do atual grid em uma pista bastante sinuosa.

“O circuito de Hungaroring é um dos mais estenuantes, porque só existe uma reta para descansar. Depois da corrida, a pista fica muito emborrachada, o que significa aderência máxima. Qualquer um que passar por um teste destes pode pilotar em um GP também”, opinou Hulkenberg.

O teste, uma das raras oportunidades de se andar com carros atuais, ocorre exatamente nos dias após a realização do GP da Hungria, que será neste final de semana.

O retorno de Kubica não está apenas condicionado ao resultado do teste, mas nenhuma hipótese está sendo descartada e existe até a possibilidade remota de Kubica voltar já na etapa seguinte à Hungria, que será realizada na Bélgica, no final de agosto. Isso porque o outro titular da Renault, Jolyon Palmer, está fazendo uma temporada muito ruim e tem sido cobrado publicamente pelos dirigentes.