Topo

Fórmula 1

Por liderança, Hamilton pressiona Mercedes para ter ajuda de Bottas

REUTERS/Maxim Shemetov
Bottas e Hamilton se cumprimentam depois do GP da Rússia Imagem: REUTERS/Maxim Shemetov

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Monza (ITA)

01/09/2017 04h57

A cada corrida que passa na temporada, aumenta a pressão em cima dos chefes da Mercedes para usar Valtteri Bottas como escudeiro de Lewis Hamilton em sua luta pelo título com Sebastian Vettel. O alemão, que lidera o campeonato com sete pontos de vantagem, tem contado com a ajuda de seu companheiro de Ferrari, Kimi Raikkonen. Mas a Mercedes tem adotado a postura de não interferir, mesmo que Bottas esteja a 41 pontos de Vettel.

Para o finlandês, tornar-se ou não escudeiro é algo que depende totalmente dele próprio.

“Basicamente, está nas minhas mãos. Se minha performance for boa, se eu me classificar bem e tiver um bom ritmo de corrida, tudo vai ficar bem. Mas se, por algum motivo, eu ficar atrás, mais para frente na temporada eu ficarei contente em ajudar”, disse o piloto em Monza, onde se prepara para a 13ª corrida da temporada neste final de semana.

Hamilton, por sua vez, já mandou seu recado para os chefes. “Acho que todos temos nossa opinião sobre como a Ferrari agiu ao longo dos anos, mas acho que, seja como for, ele se tornaram umas das equipes mais vencedoras. E está provado que a situação em que estive ao longo dos anos provou ser muito difícil, com campeonatos sendo perdidos.”

Hamilton tem a chance de chegar pela primeira vez no ano na liderança do campeonato neste final de semana. Com uma vitória em Monza, o inglês não depende do resultado de Vettel para ir para a ponta.

Confira os horários do GP da Itália

Sexta-feira
Treino livre 1: das 5h às 6h30
Treino livre 2: das 10h às 11h30

Sábado
Treino livre 3: das 6h às 7h
Classificação: 9h

Domingo: 9h
 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!