Topo

Fórmula 1

F-1 pode voltar à Argentina com "super pista" em 2019, diz diretor da FIA

Mike Hewitt/Getty Images
Aguri Suzuki, da Ligier, no GP da Argentina de 1995, no circuito Oscar Alfredo Galvez Imagem: Mike Hewitt/Getty Images

Do UOL, em Londres (ING)

06/09/2017 07h06

Depois de visitar o circuito de Juan y Oscar Galvez, em Buenos Aires, mês passado, o diretor de provas da F-1, Charlie Whiting afirmou que o país pode voltar ao calendário da categoria já em 2019 caso realize as obras prometidas no autódromo que recebeu a competição pela última vez em 1998.

A visita de Whiting foi justamente para esclarecer aos promotores quais as obras de atualização necessárias.

“Me pediram para ir lá ver o que precisava ser feito para fazer com que o circuito voltasse ao padrão da F-1. Eu dei uma boa olhada na pista e escrevi um relatório extenso sobre o que eu senti que precisava ser feito”, explicou o britânico ao canal F1 Latam.

“Agora é claro depende dos potenciais promotores verem se isso realmente será possível de fazer. Como era de se esperar, a pista está fora do calendário há 20 anos, então há coisas a serem feitas. Mas não é nada muito grande. É preciso um novo asfalto e provavelmente novos muros de proteção”.

Whiting salientou sua vontade de que a versão antiga do circuito fosse utilizada, com 5.9km. Ela chegou a ser usada pela F-1 nos anos 70 - o GP da Argentina esteve no calendário de 1972 a 1981, mas depois a pista foi encurtada para 4.2km, que foi utilizada entre 1995 e 1998.

“Acho que o principal é que a pista ficaria mais interessante se o traçado antigo fosse usado. Acho que isso tornaria a etapa uma super pista para a F-1. O plano, ou o plano que foi proposto, é tornar o circuito muito mais rápido do que aquele usado nos ano 90. E tenho certeza de que poderíamos correr lá em 2019.”

Com o calendário de 2018 fechado com 21 etapas, o grupo Liberty Media, que controla a F-1, busca a expansão para 25 provas nos próximos anos. Além da Argentina, a intenção é de realizar mais provas nos Estados Unidos e na Ásia.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!