Topo

Fórmula 1

Hamilton defende Vettel depois de acidente em Cingapura: "Ponto cego"

AP Photo/Yong Teck Lim
Sebastian Vettel, Max Verstappen e Kimi Raikkonen abandonam após batida na largada do GP de Cingapura Imagem: AP Photo/Yong Teck Lim

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Cingapura (CIN)

19/09/2017 01h08

Depois de descrever o acidente da primeira curva que tirou seu rival na disputa pelo título, Sebastian Vettel, além de Max Verstappen e Kimi Raikkonen do GP de Cingapura como “um incidente de corrida infeliz”, Lewis Hamilton saiu em defesa do piloto da Ferrari, dizendo que o tetracampeão pode ter coberto de forma agressiva o lado de dentro da primeira curva, diminuindo o espaço de Verstappen e Raikkonen, simplesmente por não ter boa visibilidade.


“Muitas vezes, quando você larga, não consegue ver o cara que está em segundo. Eles geralmente estão em seu ponto cego se têm uma largada tão boa quanto você, e é difícil saber onde eles estão”, explicou.

“Então o pensamento imediato é cobrir, ir para o lado de dentro e cobrir, e acredito que é isso que ele fez. Quando você faz isso, de repente eles aparecem no seu espelho e você entende onde eles estão, ou eles podem estar em sua visão periférica, mas às vezes você faz isso e percebe que nem precisava.”

Nas entrevistas que deu logo depois do abandono, que permitiu que Hamilton vencesse e abrisse 28 pontos na liderança do campeonato com seis provas para o fim, Vettel disse que não sabia que Raikkonen vinha por dentro, e que tentou cobrir o ataque de Verstappen.

Hamilton afirmou ainda que o fato de estar um pouco atrás da confusão lhe deu a chance de buscar um posicionamento que evitasse qualquer choque.

“Não sei se esse foi o caso do Sebastian. Estava focando em tentar ser mais rápido que Daniel [Ricciardo]. Eu vi Kimi, então estava de olho no que estava acontecendo do meu lado esquerdo e se acontecesse algum drama eu iria reto na primeira curva para não ser envolvido.”

Mas o inglês acabou tendo sorte, com os carros desgovernados de Raikkonen e Verstappen passando logo atrás dele e atingindo Fernando Alonso, que adotou linha semelhante ao piloto da Mercedes, mas vinha mais atrás.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!