Fórmula 1

Perez fala em orgulho com reação mexicana ao terremoto e vê GP ainda melhor

AFP PHOTO / ANDREJ ISAKOVIC
Sergio Perez aguarda reinício do treino classificatório Imagem: AFP PHOTO / ANDREJ ISAKOVIC

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Sepang (MAL)

28/09/2017 02h47

As duas semanas entre os GPs de Cingapura e a etapa da Malásia, que será realizada neste final de semana em Sepang, não foram das mais tranquilas para Sergio Perez. O mexicano esteve bastante envolvido na ajuda aos compatriotas após o terremoto que atingiu a capital do país e matou mais de 300 pessoas na semana passada.

“Não foi a melhor das semanas. Tentei manter minha rotina de treinos, mas estava muito focado em tentar ajudar de alguma forma. Mas não diria que isso atrapalhou minha preparação. Na verdade, acho que me motiva ainda mais”, disse o piloto, ouvido pelo UOL Esporte nesta quinta-feira em Sepang.

O piloto esteve no México na semana passada, em Guadalajara, onde vive, mas não chegou a ir à capital. Sua maneira de foi criar um fundo de doações, que já soma cerca de 500 mil euros, quantia que será multiplicada por cinco pelo magnata das telecomunicações Carlos Slim, chegando perto dos 10 milhões de reais. “Precisamos de qualquer tipo de ajuda e vi que o dinheiro veio de vários lugares do mundo e isso é incrível. Acho que vamos sair dessa, mas foi muito triste o que aconteceu.”

Para Perez, o fato do GP do México ser realizado pouco mais de um mês depois do tremor servirá como uma motivação a mais para os torcedores.

“Um terremoto tão forte é uma preocupação. O México tem tido uma semana muito dura, está muito difícil. Mas todos estão animados para ter o GP. Mesmo com a data sendo tão próxima, é algo que vai dar muita energia para os mexicanos. É muito encorajador ver as pessoas perdendo tudo o que tinham e, ainda assim, ajudando uns aos outros. Tenho muito orgulho do meu país”, afirmou o piloto, que há duas semanas renovou seu contrato com a Force India para o ano que vem.

“Obviamente, a corrida acontece com um intervalo pequeno. Mas acho que será bom para as pessoas terem algum tipo de distração. A Fórmula 1 se tornou muito grande no México, então acho que é muito bom ter a corrida tão pouco tempo depois do terremoto. Todos os anos, o clima foi incrível, mas neste ano acho que será ainda melhor.”

O GP do México é a antepenúltima etapa do campeonato e será realizado, pela terceira vez desde que retornou ao calendário, dia 29 de outubro, na Cidade do México.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Blog do Carsughi
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
AFP
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Topo