Fórmula 1

Pilotos mais agressivos, chuva e despedida de Massa devem marcar GP Brasil

Paulo Whitaker/Reuters
Felipe Massa se despediu no último ano, mas mudou de ideia. Segundo ele, desta vez é definitivo Imagem: Paulo Whitaker/Reuters

Julianne Cerasoli

Do UOL, em São Paulo

07/11/2017 04h00

Ao contrário do que era de se esperar em um ano bastante competitivo, a temporada da Fórmula 1 chega já com ambos os campeonatos decididos ao GP do Brasil, penúltima etapa da temporada. Mas isso não diminui a expectativa de uma corrida movimentada em Interlagos, que sempre costuma proporcionar boas provas.

O que deve chamar a atenção no GP Brasil:

1. Sem nada a perder: Com Lewis Hamilton coroado como tetracampeão do mundo e a Mercedes tendo confirmado também o título, os pilotos estão liberados para irem para cima no GP do Brasil - e foi dessa maneira, aliás, que Max Verstappen ganhou a briga com Hamilton e o então postulante ao título Sebastian Vettel na largada do GP do México: esbanjando agressividade.

2. Despedida - de verdade - de Massa: Dificilmente a segunda despedida de Massa poderá ser comparada com a maneira como o piloto foi ovacionado, inclusive por membros das próprias equipes, ao abandonar a prova do ano passado, e o próprio Massa já disse ao UOL Esporte que gostaria de sair “de fininho” desta vez, mas será outra chance de homenagear o piloto que foi vice-campeão do mundo em 2008.

3 - Clima instável: O clima costuma ser protagonista em Interlagos e neste ano não deve ser diferente. A previsão do tempo aponta pancadas de chuva na sexta-feira, o que prejudicaria a preparação das equipes, e no sábado, justamente para o horário da classificação.

4 - Promessa de equilíbrio: As últimas provas da temporada, à exceção do Japão, tiveram um equilíbrio marcante entre Mercedes, Ferrari e Red Bull, e é difícil apontar quem estará melhor. O circuito de Interlagos também ajuda para isso: como a volta é relativamente curta, as diferenças costumam ser mínimas na definição do grid, o que pune qualquer pequeno erro.

5 - 1º GP Brasil sem Ecclestone: Uma das marcas desta primeira temporada sem o homem que comandou o esporte por mais de 30 anos são as novidades aos fãs. Não é esperado que o GP tenha uma fanzone como em provas europeias ou nos Estados Unidos devido à falta de espaço, mas a expectativa é de um espetáculo melhor, até porque o GP Brasil é uma das provas oficialmente patrocinadas pela Heineken, que fez várias ações promocionais diferentes ao longo do ano. No GP do México, por exemplo, colocou o DJ Hardwell, considerado um dos cinco melhores do mundo, para tocar no pódio após a corrida.

Horários do GP do Brasil
Sexta-feira:
Treino livre 1: 10h
Treino livre 2: 14h

Sábado:
Treino livre 3: 11h
Classificação: 14h

Domingo:
Corrida: 14h
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Grande Prêmio
Grande Prêmio
EFE
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Redação
Blog do Carsughi
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Grande Prêmio
Redação
Grande Prêmio
Topo