Topo

Fórmula 1

Brasileiro que desenhou capacete do tetra ganha convite de Hamilton em SP

Clive Mason/Getty Images
Lewis Hamilton e uma réplica do capacete de Ayrton Senna Imagem: Clive Mason/Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, em São Paulo

08/11/2017 04h00

Certo dia, no GP do Brasil de 1990, com Ayrton Senna no auge, um menino de 14 anos foi ao autódromo de Interlagos pela primeira vez e lá mesmo definiu qual seria seu objetivo de vida: um dia passar para o outro lado da grade. Neste final de semana, 27 anos depois, chegou o momento do hoje designer Raí Caldato realizar seu sonho de adolescência.

O brasileiro foi o vencedor, dentre mais de 8.000 desenhos, do design escolhido por Lewis Hamilton para disputar a temporada de 2017. E parece que a escolha deu sorte: o inglês se sagrou, com duas etapas de antecipação, campeão mundial.

Agora, para Caldato, chegou a hora de receber o prêmio: o brasileiro vai receber uma réplica de tamanho real do capacete que ele mesmo desenhou, além de acesso VIP aos boxes da Mercedes no sábado e no domingo.

"Para mim, é a realização de um sonho de infância, porque vou a Interlagos desde quando eu tinha 14 anos, desde 1990. Na hora que eu vi os carros passando pela minha frente, eu fiquei arrepiado da cabeça aos pés, e me lembro de, ali na arquibancada, pensar: 'Eu preciso viver disso, eu preciso colocar isso na minha vida de alguma maneira'", contou o designer ao UOL Esporte.

De lá para cá, Caldalo foi a todos os GPs do Brasil e a carreira escolhida para se aproximar do mundo da F-1 foi o design. "No colegial, não prestava atenção na aula, e sim ficava desenhando carro de F-1, capacetes. Então, o convite de Lewis me emocionou muito porque é o sonho de uma vida se realizando. Veio a lembrança muito forte daquela primeira vez em Interlagos e eu pensando no que teria que fazer para ir para o outro lado do alambrado", disse.

"É até difícil achar palavras. Foi para isso que eu fiz faculdade de desenho industrial e sempre direcionei tudo na minha carreira. Para mim, mais do que qualquer realização de trabalho ou dinheiro, é aquela coisa de fã, de estar realizando um sonho."

Para ele, o momento é ainda mais especial pela relação entre Hamilton e seu ídolo Senna. "E tinha que ser o Lewis Hamilton, um tetracampeão do mundo, o piloto mais talentoso dessa geração, na minha opinião - equivalente ao Alonso. E, principalmente: fã do Ayrton, meu grande herói. Se eu sou designer de capacete hoje é por causa dele. Fui trabalhar com o Alan e o Sid Mosca [que desenhou o capacete do tricampeão] foi por causa dele."

O GP do Brasil será disputado neste final de semana, com treinos livres a partir das 10h da manhã da sexta-feira, classificação às 14h no sábado e corrida no mesmo horário, no domingo.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!