Topo

Fórmula 1

FIA pede que profissionais tirem credencial e troquem roupas por segurança

false
vista-de-parte-do-autodromo-de-interlagos-zona-sul-de-sao-paulo-em-16-de-novembro-de-2012-1414707533520_1024x768

Julianne Cerasoli e Luiza Oliveira

11/11/2017 19h24


Após membros da equipe Mercedes serem assaltados à mão armada quando saíam do Autódromo de Interlagos na noite de sexta-feira, a Federação Internacional de Automobilismo divulgou um comunicado em que pede que os profissionais da Fórmula 1 adotem procedimentos especiais para entrar e sair do circuito.

As medidas incluem até o pedido para que os profissionais que trabalham uniformizados troquem de roupa antes de deixarem o circuito.

“Para minimizar o risco nós aconselhamos fortemente que você remova o adesivo do carro quando sair do circuito e apenas os coloque novamente quando estiver próximo do portão de entrada do circuito. Também é aconselhável remover as credenciais e, se possível, trocar qualquer roupa que seja um uniforme com uma marca (como uma emissora de televisão) antes de sair do circuito”, diz o comunicado.

"Nós queremos relembrar todo mundo a tomar precauções apropriadas quando entrar e sair do circuito e, em particular, nas imediações do autódromo José Carlos Pace”.

Os pedidos levam em consideração o fato do policiamento ter sido reforçado neste sábado. A Polícia Militar informou que vai ampliar os horários da presença do efetivo nos arredores do circuito, cobrindo momentos-chave como a saída do público e também das equipes. Nos últimos anos, a grande maioria dos episódios de violência aconteceu na parte da noite, na saída dos profissionais de F-1. 

Na noite de ontem, uma van com mecânicos da Mercedes foi atacada e todos os membros tiveram seus pertences roubados. Isso aconteceu por volta das 22h, quando acaba o período em que, por regulamento, os mecânicos podem trabalhar nos carros.

Duas horas antes, o próprio carro da Federação Internacional de Automobilismo já tinha sido atacado. Homens cercaram o veículo e passaram a bater nos vidros com suas armas pedindo que eles fossem abertos. Porém, como o carro era blindado, o segurança que acompanhava o grupo acelerou e conseguiu escapar.

A prática de retirar os adesivos que identificam carros credenciados é comum entre as pessoas que trabalham no paddock. A reportagem do UOL Esporte acompanha a temporada da Fórmula 1 em todas as 20 etapas do campeonato e tal procedimento apenas é adotado na etapa brasileira.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!