Topo

Fórmula 1

Assalto da equipe e batida: campeão Hamilton tem dias difíceis no Brasil

Mark Thompson/Getty Images
Lewis Hamilton abandona a pista de Interlagos após o acidente na classificação Imagem: Mark Thompson/Getty Images

Julianne Cerasoli e Luiza Oliveira

Do UOL, em São Paulo

12/11/2017 04h00

Lewis Hamilton já se consagrou como tetracampeão da Fórmula 1 da temporada, de forma antecipada, e veio ao GP do Brasil apenas para ampliar seus recordes. Mas o fim de semana não está fácil para ele. O piloto inglês bateu o carro no treino classificatório e ainda viu integrantes da sua equipe Mercedes se envolverem em um assalto a mão armada.

No treino deste sábado, o piloto bateu forte quando abria sua primeira volta rápida com apenas um minuto de treino. Ele perdeu a parte traseira do carro, derrapou na pista e colidiu com a barreira de proteção de pneus no Laranjinha.

O piloto lamentou o episódio e deu a entender que cometeu um erro na condução do carro. "Não é comum para mim, mas isso mostra que nós todos somos humanos e essas coisas acontecem", disse. Quando perguntando pelo UOL Esporte o que aconteceu, foi sucinto: "você viu".

Ao mesmo fez questão de tranquilizar os fãs. “Eu estou bem. Aconteceu realmente muito rápido. É o que é. Claro que eu lamento. Mas eu tendo a olhar isso como desafios que são o que fazem a vida interessante. "Eu procuro sempre pegar tudo que de negativo que me acontece e crescer em cima disso", disse.

Esta foi a primeira vez que Hamilton deixou um treino de classificação na primeira parte (Q1) em 27 Grandes Prêmios - a última vez havia sido na etapa de 2016 da Bélgica. Agora, como a Mercedes decidiu trocar peças de seu carro que infringem as restrições do parque fechado, o inglês vai largar dos boxes em Interlagos.

O fim de semana difícil de Hamilton começou já na noite de sexta-feira. Tudo ia bem, já que o britânico havia feito as melhores voltas do treino livre, até que integrantes da sua equipe Mercedes passaram por um episódio triste de violência.

Por volta de 20h de sexta-feira, mecânicos da equipe, que estavam em uma van, foram assaltados à mão armada na saída do autódromo de Interlagos. O motorista foi rendido. Os bandidos ordenaram que a porta traseira fosse aberta e roubaram pertences pessoais e equipamentos.

Hamilton se mostrou bastante abalado e até postou em suas redes sociais uma mensagem pedindo uma oração para os colegas e uma alguma atitude da organização do evento.

"Isso tem acontecido todo ano aqui. Fórmula 1 e os times precisam fazer algo a mais. Não há mais desculpas!", complementou Hamilton.

Com 333 pontos, Hamilton não pode mais ser alcançado no Mundial de pilotos. Assim, o piloto inglês de 32 anos termina a temporada como tetracampeão da categoria. Depois de São Paulo, a disputa da F-1 será encerrada com a etapa de Abu Dhabi, no final de novembro.

A largada para o GP do Brasil acontece às 14h deste domingo (horário de Brasília), e a corrida terá acompanhamento em tempo real pelo Placar UOL