Topo

Fórmula 1

Mulher de Massa celebra férias e diz como é a vida de quem casa com piloto

Charles Coates/Getty Images
Imagem: Charles Coates/Getty Images

Luiza Oliveira

Do UOL, em São Paulo

13/11/2017 04h00

Felipe Massa vive para a Fórmula 1 há 15 anos. Teve um início difícil, passou por altos e baixos, foi demitido, correu pela badalada Ferrari, foi campeão do mundo por segundos, acabou com o vice, foi acertado por uma mola, venceu corridas, foi aplaudido de pé por todas as equipes, ganhou o respeito de todos e teve uma despedida emocionante. Foram muitos momentos marcantes. E em todos eles lá estava ela: sua mulher Anna Raffaela Bassi.

Raffaela está com Felipe desde 2002 e foi fundamental para que ele atingisse o sucesso que ele teve como piloto de Fórmula. Neste domingo, na despedida em Interlagos, Raffaela se emocionou e contou como é ser casada com um piloto. Ela diz que os dois cresceram muito juntos e que, com o tempo, ela aprendeu a lidar com a rotina de um piloto.

“Eu conheci o Felipe no final de 2002, quando ele se retirou e foi ser piloto de testes. Foi bacana para os dois, aprendendo juntos, e mulher sempre é um pouco mais forte do que o homem, mais racional, enxerga algumas coisas. Nesse ponto eu consegui ajudar ele e consegui entender a profissão dele, que é o mais importante. Porque é ele em primeiro lugar sempre, as coisas dele em primeiro e depois a gente”, contou.

“Você tem que entender que esse esporte, a pessoa que está ali é muito mais focada que qualquer outra coisa. Não é por falta de querer estar junto ou por não gostar disso e aquilo, é você realmente entender como é a vida de uma pessoa que guia a 300 km/h e tem esse calendário maluco e tudo mais. É uma vida que para quem está do lado de fora, não sei se consegue enxergar. É super sacrificante, a gente fica sozinha, a gente viaja, às vezes a gente não pode falar o que precisa falar porque é um fim de semana de corrida. Então você acaba poupando por todas essas coisas”, contou.

Raffaela conheceu Massa no início da trajetória dele na Fórmula 1 e em um momento difícil. Felipe era piloto da Sauber, mas acabou sendo rebaixado a piloto de testes e demitido. Ficou uma temporada fora e só depois voltou. Acabou indo para a Ferrari e mudando a sua história.

Hoje, 15 anos depois, eles vivem um outro momento. Felipe quer colocar um pé no freio, quase literalmente, descansar e curtir um pouco a família. Pelo menos por enquanto, já que ele faz planos de ir para outra categoria que pode ser a Fórmula E. Raffaela também quer aproveitar para curtir a família e levar uma vida mais normal.

“Vai dar para curtir mais e eu acho que para ele também. Não acho que vá durar muito tempo porque eu sei que daqui a pouco ele vai fazer alguma coisa, mas é um calendário mais leve com certeza. Ele vai poder usufruir de tudo aquilo que ele conquistou e curtir a família. O Felipinho está crescendo, curtir um pouco, ter férias, a gente poder viajar sem ser para corrida, viajar para passar férias. Se você me perguntar se eu viajo de férias, são sempre muito pouquinhas as férias que a gente tem”.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!