Topo

Fórmula 1

Um ano após título, Rosberg perde status na Mercedes e busca nova vida

Reprodução/Instagram
Nico Rosberg e a esposa Vivian no Cassino de Mônaco Imagem: Reprodução/Instagram

Julianne Cerasoli

Do UOL, em São Paulo

23/11/2017 04h00

Há um ano, Nico Rosberg estava chegando a Abu Dhabi na liderança do campeonato e com grandes chances de selar o título que acabou sendo confirmado no domingo. Mais do que isso, o alemão estava batendo Lewis Hamilton, considerado um dos grandes pilotos da história, com o mesmo carro, depois de perder para o inglês por três temporadas seguidas.

Muita coisa mudou desde então: dizendo ter atingido seu objetivo máximo, Rosberg surpreendeu ao anunciar, dias depois da conquista, que encerraria sua carreira na Fórmula 1. Nos meses seguintes, o alemão fez aparições públicas como embaixador da Mercedes e deu mais atenção à família, acompanhando bem mais de perto o nascimento da segunda filha, Naila, em setembro. Afinal, um dos motivos apresentados para a aposentadoria aos 31 anos foi sua ausência na gestação e nos primeiros meses da primogênita, Alaia.

Mas, ao mesmo tempo, Rosberg foi sendo, aos poucos, esquecido pelo mundo da F-1. Raramente citado pelos pilotos, o ex-piloto passou a ser criticado até pelos ex-chefes, que passaram a destacar o “clima melhor” da Mercedes com seu substituto, Valtteri Bottas.

E Hamilton, claro, também não deixou barato. “Quando você se livra de algo negativo e troca para algo positivo, é como ter um fusível quebrado na caixa de força e achar que está tudo quebrado. Quando você troca o fusível, tudo volta a funcionar”, comparou. “Estou forçando para ampliar meus limites. Ele poderia estar aqui e eu ainda estaria pilotando do jeito que estou hoje. E ele sabe disso.”

Não demorou muito para Rosberg perder seu cargo na Mercedes, sem grande alarde: ele simplesmente tem sido subsituído por Niki Lauda nos últimos eventos. E comenta-se nos bastidores da categoria que tenha pedido dinheiro demais para manter suas funções.

Tanto, que desde outubro, Rosberg tem aparecido em um novo papel, tendo feito sua estreia como comentarista de TV no GP do Japão. E é neste novo emprego que o alemão é esperado no final de semana que marca o retorno da F-1 ao palco da conquista de seu título.

Além disso, Rosberg tem trabalhado nos bastidores, ajudando Robert Kubica na busca de patrocinadores para retornar ao grid depois de sete anos, pela Williams. Fora das pistas, o alemão tenta recuperar pelo menos parte do respeito que perdeu dentro delas nos últimos 12 meses.

Confira os horários do GP do Abu Dhabi
Sexta-feira, 24/11
Treino Livre 1   07:00 – 08:30
Treino Livre 2   11:00 – 12:30
Sábado, 25/11
Treino Livre 3   08:00 – 09:00
Classificação – 11:00 – 12:00
Domingo, 26/11
Corrida – 11:00

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!