Topo

Fórmula 1

Massa revela que filho compete até em lição de casa e vê mulher como pilar

Mark Thompson/Getty Images
Felipe Massa caminha pelos boxes de Interlagos com o filho Felipinho Imagem: Mark Thompson/Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, em São Paulo

28/11/2017 04h00

Quando alinhou no grid de largada do GP do Brasil, há duas semanas, Felipe Massa logo viu o filho Felipinho grudar em suas pernas e não sair de perto até que o piloto colocou o capacete para largar pela última vez em casa correndo pela Fórmula 1. No último domingo, quando dava suas últimas entrevistas em seu GP de despedida em Abu Dhabi, era a esposa Anna Raffaela que o filmava e acompanhava tudo atentamente.

Não há no grid nenhum piloto tão família quanto Massa. E a presença constante de Felipinho nos paddocks desde pequeno inevitavelmente leva à questão: será que a família Massa voltará um dia a ser vista nos GPs pelo mundo?

“É muito difícil dizer. Ele vive a emoção, é muito competitivo. Às vezes até para ele fazer a lição de casa você tem que inventar uma competição para ele fazer com paciência. Se não a paciência não dura muito”, revelou Massa em entrevista exclusiva ao UOL Esporte.

Mas Massa admite que não consegue deixar de dar uma de mentor quando vê o filho andando de kart. Ou mesmo jogando futebol, outra paixão.

Reprodução
Felipinho já apareceu em vídeo brincando com Daniel Ricciardo Imagem: Reprodução
“Lógico que, quando ele está andando e está fazendo alguma coisa errada, não tem como não falar. Você tenta explicar. E quando ele faz certo, claro que te dá prazer. Mas isso é no kart e também em qualquer outra coisa. Se ele estiver chutando errado quando está jogando bola também vou falar. Fico falando toda hora para ele passar mais a bola e você vê que ele ouve e faz melhor. Então corrigir vale para qualquer coisa.”

Além de tentar evitar a pressão para que o filho tenha uma carreira esportiva, Massa também tenta criar um filho com noção de realidade mesmo com muito mais dinheiro do que ele próprio teve na infância. Felipinho, por exemplo, estuda na mesma escola que foi frequentada por Nico Rosberg em Mônaco, bem próxima do paddock da F-1 na etapa de Monte Carlo.

“Sem dúvida, a oportunidade que meu filho tem é incrível, crescendo com um nível de vida muito melhor. Mas não acho que o fundamental seja o dinheiro e, sim, a educação que você passa para ele. É isso que vem de casa. Então sempre tento passar para o meu filho a humildade, a simplicidade das coisas. Independentemente dele ter muito mais coisas do que eu tinha na idade dele, ele tem que entender como funcionam as coisas. Então tento passar para ele o que acredito que é o certo e a educação que eu também tive quando criança.”

Dificuldade de conquistar esposa
Felipinho é o único filho de um casamento de nove anos com a empresária Anna Raffaela, que é tida por muitos como um pilar importante na carreira de Massa. De personalidade forte, Rafa sempre esteve ao lado do piloto, sendo figura constante no paddock da F-1 durante a maior parte de seus 15 anos de carreira.

Mas não foi sempre assim. Massa e Rafa se conheceram no litoral de São Paulo por meio de amigos em comum quando o brasileiro tinha acabado de ser demitido da equipe Sauber após apenas uma temporada, no final de 2002.

Hasan Jamali/AP
Rafa foi presença constante ao lado de Felipe por praticamente toda a carreira Imagem: Hasan Jamali/AP
“Eu estava sem trabalho, tinha acabado de ser demitido. E é lógico que ela ficou com medo por eu ser um piloto e não ter nem uma casa, ficar indo para vários lugares no mundo. Então em um primeiro momento ela ficou preocupada porque talvez não fosse aquilo que ela estava procurando. Mas depois que ela me conheceu melhor, as coisas mudaram” revelou.

“Eu fui passar um fim de semana na casa de um amigo no Guarujá e ele estava saindo com uma menina que estava hospedada na casa da Rafa. Gostei dela logo de cara. Fui atrás dela até ela entrar na minha onda.”

Os dois se casaram no final de 2008, na relação mais duradoura entre todos os pilotos do grid da Fórmula 1. Para Massa, o segredo é compartilhar a mesma visão de mundo.

“Ela foi um pilar para mim por toda a minha carreira. Independentemente do que eu estou fazendo, ela sempre me ajuda. Além disso, é muito parecida comigo. O jeito, a simplicidade. A personalidade. Ela tem uma personalidade muito forte, mas vai sempre atrás das coisas corretas na vida. A visão de mundo e gosto para amizades, por exemplo, que eu tenho sempre são parecidos com as dela. E o que ela acredita que é o certo para criar o Felipinho também é o mesmo que eu acho. Ela é simples e humilde e sempre está tentando ajudar as pessoas.”

Após 269 largadas na Fórmula 1, Massa se despediu da categoria no último domingo com um décimo lugar no GP de Abu Dhabi

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!