Topo

Fórmula 1

Hamilton diz ter outros talentos fora das pistas e deixa futuro em aberto

Clive Mason/Getty Images/AFP
Lewis Hamilton exibe os quatro dedos, em alusão ao tetra da Fórmula 1 Imagem: Clive Mason/Getty Images/AFP

Julianne Cerasoli

Do UOL, em São Paulo

12/12/2017 04h00

Ele teria um contrato multimilionário com a melhor equipe da Fórmula 1 na atualidade nas mãos, mas vive um dilema: quando chegará a hora de encerrar a carreira? Lewis Hamilton nunca escondeu que tem outros interesses fora do mundo das competições e tenta ao máximo equilibrar seu tempo entre as atividades de que tanto gosta e o calendário intenso da categoria, que terá 21 corridas em 2018. E conta que já está cheio de projetos para quando pendurar o capacete.

“Eu tenho outras qualidades em que estou tentando trabalhar para crescer. Coisas em que tenho interesse e também em que sou muito bom. Nos próximos anos, vocês verão essas coisas florescerem. São coisas muito interessantes que vão além das corridas”, disse o inglês em entrevista exclusiva ao UOL Esporte.

“Um dia vou pendurar minhas luvas e meu capacete e vou fazer essas outras coisas. Espero que as pessoas aceitem e apreciem da mesma forma como o fazem com minha pilotagem. Mas não vou falar o que é!”

Mesmo sem querer revelar quais são seus planos, Hamilton sempre deixou clara sua paixão pela música, tendo inclusive composto algumas músicas. O inglês toca violão e piano e frequentemente publica fotos em suas mídias sociais no estúdio.

Além disso, Hamilton recentemente anunciou uma parceria com a Puma para se tornar uma espécie de guru fitness nas mídias sociais.
Seja qual for a rota escolhida por Hamilton, ela não deve incluir corridas em outras categorias fora da Fórmula 1, diferentemente do que seu rival Fernando Alonso tem feito - o espanhol disputou das 500 Milhas de Indianápolis neste ano e fará provas de endurance em 2018.

“Estamos em uma nova era porque todos já fizeram de tudo. É muito difícil fazer algo único e diferente. Houve pilotos no passado que disputaram várias categorias diferentes, então não tenho o desejo de fazer isso, ainda que admire o que Fernando [Alonso] quer fazer. Para mim, a F-1 é a experiência máxima que um piloto pode ter, nós podemos pilotar quaisquer outros carros que colocarem na nossa frente.”

É esperado que Hamilton renove seu contrato com a Mercedes, que se encerra ao final do ano que vem. A duração do compromisso, contudo, pode ser menor do que os três anos previstos inicialmente.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!