Topo

Fórmula 1

Indefinição de Ricciardo coloca Sainz e até Hamilton no radar da Red Bull

Juan Medina/Reuters
Equipe não sabe se australiano fica para 2019, mas admite que meta é manter atual dupla Imagem: Juan Medina/Reuters

Do UOL, em São Paulo

17/03/2018 08h58

A temporada 2018 da Fórmula 1 nem realizou sua primeira corrida, mas o noticiário envolvendo a dança das cadeiras para 2019 já começa a esquentar.

Na Red Bull, o australiano Daniel Ricciardo tem contrato com a Red Bull até o final deste ano. Por enquanto, decide se permanece ou se corre atrás de um carro mais competitivo.

Com uma vaga aberta, a equipe teria candidatos para ocupá-la. A imprensa europeia chegou a cogitar inclusive o britânico Lewis Hamilton, dono de quatro títulos mundiais – inclusive o de 2017 – e atualmente na Mercedes.

Hamilton negocia a renovação de seu compromisso, que também termina no fim de 2018. Segundo o jornal Daily Express, o britânico deve assinar um contrato de 40 milhões de libras (pouco mais de R$ 183 milhões em valores atuais) para a disputa da temporada 2019 da F-1 pela equipe alemã. Enquanto a situação não se define, a Red Bull despista.

“Lewis também fica sem contrato neste ano. É difícil imaginá-lo deixando a Mercedes, mas acho que você nunca pode dizer nunca”, afirmou Christian Horner, chefe de equipe da Red Bull, em entrevista à CNN Sport. O dirigente, porém, admite a permanência de Ricciardo como meta.

“Nossa prioridade é manter os dois pilotos que temos. Eu ficaria muito surpreso se ele (Hamilton) fosse embora. Mas não será um acordo barato para a Mercedes desta vez”, acrescentou.

No entanto, há um terceiro nome na briga pela vaga ao lado de Max Verstappen em 2019 – e com força. Ainda contratado pela Red Bull, o espanhol Carlos Sainz corre pela Renault em 2018, e pode “voltar” à equipe depois de ter corrido pela Toro Rosso, time satélite da Red Bull.

“Acho que não há mais segredos a respeito de minha situação contratual no momento”, afirmou o espanhol recentemente. “Mas, honestamente, seria muito estúpido fala sobre 2019 quando 2018 nem mesmo começou”, resumiu.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!