Topo

Fórmula 1

Como a Ferrari aproveitou erro no regulamento para ganhar performance

Clive Mason/Getty Images
Carro da Ferrari tem recortes no assoalho, logo à frente dos pneus traseiros Imagem: Clive Mason/Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, em São Paulo

08/05/2018 04h00

O regulamento técnico da Fórmula 1 tem 105 páginas que detalham de maneira minuciosa quais os limites do que é permitido tanto na parte mecânica, quanto na aerodinâmica dos carros. E o trabalho dos engenheiros é encontrar, entre tantos detalhes, as brechas que os rivais não enxergam para conseguir mais performance. E, nesta temporada, a Ferrari vem dando sinais de que fez isso melhor do que ninguém.

Um bom exemplo é o assoalho do carro italiano, que contém cortes que ajudam na aerodinâmica. Isso não é novidade na Fórmula 1, porém o regulamento de 2017 visava impedir que os times os usassem.

A regra, contudo, continha um erro: entre 2016 e 2017, houve um aumento de 1400mm para 1600mm nas dimensões do assoalho. Porém, foram mantidos os 700mm na área em que as equipes não poderiam fazer recortes na peça.

Esses recortes são importantes para alimentar o difusor com um fluxo de ar mais limpo, impedindo o que, no mundo da F-1, chama-se “esguicho do pneu”, resultado da turbulência natural da deformação e rotação do pneu quando o carro está em movimento.

A maneira como isso interfere no rendimento do carro varia dependendo do tipo de circuito, e a Ferrari já usou de três a seis recortes, em diferentes ângulos e tamanhos.

Os italianos não foram os únicos a perceberem a oportunidade trazida pela falha no texto das regras, mas é o carro que mais vem se beneficiando disso porque seu carro já foi desenhado com este conceito integrado.

A vantagem, contudo, deve diminuir na próxima etapa, na Espanha, aonde os rivais trarão extensos pacotes de mudanças nos carros. A corrida em Barcelona é a quinta etapa do campeonato, e terá largada às 10h10 do domingo, pelo horário de Brasília.

A Ferrari lidera o campeonato de construtores, com quatro pontos a mais que a Mercedes, que tem Lewis Hamilton como primeiro entre os pilotos, também quatro pontos à frente de Sebastian Vettel.

Confira os horários do GP da Espanha
Treino livre 1: 6h
Treino livre 2: 10h
Treino livre 3: 7h
Classificação: 10h
Corrida: 10h10