Topo

Fórmula 1

Kubica roda em volta a treino da F-1 e fica na 19ª posição; Bottas lidera

Dan Istitene/Getty Images
Kubica se prepara para treino livre na Espanha Imagem: Dan Istitene/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

11/05/2018 07h53

Em uma atividade marcada por escapadas da pista, o polonês Robert Kubica também teve problemas. De volta ao volante de um carro de Fórmula 1 para um treino livre, o que não acontecia desde 2010, o piloto de desenvolvimento da Williams também rodou nos minutos iniciais, mas voltou à pista e terminou a primeira sessão em Barcelona na 19ª colocação, com o tempo de 1min21s510.

Assim, Kubica ficou na frente apenas de seu companheiro de Williams, Lance Stroll, que também escapou da pista naquela que parecia ser sua melhor volta e ficou na 20º e última posição, reclamando pelo rádio de quão ruim estava o equilíbrio do carro. No treino da tarde em Barcelona, que terá início às 10h (de Brasília), o polonês dará lugar ao russo Sergey Sirotkin, piloto principal da equipe. A programação da Williams ainda prevê a presença de Kubica em treinos livres na Áustria (29 de junho) e Abu Dhabi (23 de novembro).

No pelotão da frente, o finlandês Valtteri Bottas andou forte e com o tempo de 1min18s148 conseguiu vantagem de quase um segundo para seu companheiro de Mercedes Lewis Hamilton, que fez 1min18s997. O alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, ficou em terceiro com 1min19s098.

Além da dupla da Williams, o australiano Daniel Ricciardo também escapou da pista e terminou apenas na sétima colocação, com 1min19s871. Ele não voltou para a sessão e o safety car entrou na pista. Bottas, Vettel e Marcus Ericsson também rodaram.

Ausência desde 2010

Considerado um dos pilotos de maior futuro dentro da Fórmula 1 na década passada, Kubica sofreu um grave acidente de rali no começo de 2011, poucos dias após o piloto ter liderado uma sessão de treinos da pré-temporada, em janeiro daquele ano. O polonês teve a sua última temporada na categoria em 2010, quando pilotava a Renault.

Na ocasião, Kubica teve lesões em praticamente toda a parte direita de seu corpo, do pé ao ombro, mas o braço direito foi o mais atingido. De lá para cá, foram 18 cirurgias, mas os movimentos do antebraço e do punho não puderam ser totalmente recuperados.

De volta às competições nos anos seguintes, Kubica teve seu nome ligado a diversas equipes de Fórmula até a Williams promover testes com o polonês no final de 2017, em sessões de pré-temporada. Ele chegou a ser o favorito para substituir o brasileiro Felipe Massa, mas o russo Sergey Sirotkin ficou com a vaga principal, restando a Kubica o papel de piloto de desenvolvimento.

Veja como terminou o treino