Topo

Fórmula 1

Após apenas 5 GPs, já tem piloto da Fórmula 1 na corda bamba

Reprodução/F-1
Romain grosjean após abandonar o GP da Espanha Imagem: Reprodução/F-1

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Londres (ING)

18/05/2018 04h00

A temporada mais longa da história da Fórmula 1, com 21 corridas, só teve até agora cinco provas disputadas, mas já é o suficiente para alguns pilotos do meio do pelotão serem questionados. Isso, a ponto de começarem as apostas se eles sequer vão terminar o campeonato como titulares.

É o caso de Romain Grosjean. O piloto francês vem abusando dos erros neste início de ano, jogando fora pontos importantes para a equipe Haas, que começou a temporada muito melhor do que era esperado, mas deve ir ficando para trás à medida que as poderosas Renault e McLaren desenvolverem seus carros.

Todos os 19 pontos da Haas até agora foram conquistados por Kevin Magnussen, enquanto Grosjean tem três abandonos - um deles por culpa da equipe, e os outros dois por acidentes bizarros durante o Safety Car no Azerbaijão e em um strike causado por ele mesmo na primeira volta na Espanha. Para piorar, nas corridas em que viu a bandeira quadriculada, Grosjean foi amplamente superado pelo companheiro Magnussen, que foi quinto e décimo nas provas em que o francês foi 13º e 17º.

Na classificação, a situação não é muito diferente: o placar está em 4 a 1 para o dinamarquês.

Não por acaso, começa a circular o nome de Antonio Giovinazzi para a vaga de Grosjean. O italiano faz parte do programa de desenvolvimento da Ferrari, que tem estreita relação com a Haas, e estava na briga pela vaga da Sauber para este ano, que acabou ficando com Charles Leclerc.

Estreante na berlinda

Peter Fox/Getty Images/AFP
Imagem: Peter Fox/Getty Images/AFP
Outro piloto que vem deixando a desejar é Brendon Hartley. O neozelandês faz sua temporada de estreia, depois de um retorno surpreendente à F-1 no final do ano passado. O ex-piloto de testes da Red Bull tinha sido demitido do programa de desenvolvimento de pilotos da marca e disputava o Mundial de Endurance, do qual foi campeão em 2017.

Na F-1, contudo, ele vem sendo dominado pelo companheiro Pierre Gasly, que aproveitou a grande oportunidade que o time teve de marcar pontos na temporada, chegando em quarto lugar no GP do Bahrein. Mesmo nos treinos livres, Hartley vem cometendo muitos erros, sendo o mais grave no último final de semana na Espanha, quando destruiu seu carro e acabou perdendo a classificação.

No caso da Toro Rosso, como ambos os pilotos foram substituídos durante a temporada do ano passado - Carlos Sainz foi para Renault por empréstimo e Daniil Kvyat foi demitido - a linha sucessória não é clara. No entanto, chamou a atenção o fato da Red Bull, que é dona da equipe, ter chamado o britânico Jake Dennis para fazer seu primeiro teste com um F-1 nesta semana, em sessão coletiva em Barcelona. O piloto atualmente disputa categorias de GT e também trabalha no simulador da Red Bull na fábrica em Milton Keynes, na Inglaterra.

Grosjean e Hartley chegam pressionados à sexta etapa do ano, que será disputada no dia 27 de maio, em Mônaco. Lewis Hamilton lidera o campeonato com 17 pontos de vantagem para Sebastian Vettel.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!