Topo

Fórmula 1


'Mulheres são a coisa mais linda do mundo', diz Hamilton sobre grid girls

AFP PHOTO / BORIS HORVAT
O inglês Lewis Hamilton se prepara para conceder entrevista em Mônaco Imagem: AFP PHOTO / BORIS HORVAT

Do UOL, em São Paulo

23/05/2018 18h41

Banidas da Fórmula 1 a partir desta temporada, as grid girls terão um retorno pontual à categoria neste fim de semana, durante o GP de Mônaco. Mas se depender de Lewis Hamilton, as modelos contratadas para a divulgação de patrocinadores antes das provas jamais deixariam de participar do evento.

Em entrevista nesta quarta-feira (23), o britânico da Mercedes, atual campeão mundial de F-1, classificou as grid girls como "algo bonito" para o automobilismo. "As mulheres são a coisa mais bonita do mundo. Mônaco é uma corrida muito elegante. Chegar no grid e ter lindas mulheres se torna algo adorável", disse o piloto, líder do campeonato com 95 pontos.

"Definitivamente, não acho que devemos apoiar ou forçar essas mulheres para que se sintam desconfortáveis. E se eles estão, então não devemos fazer", completou.

Em janeiro, a Liberty Media, empresa que controla a Fórmula 1, decidiu banir as grid girls por achar que a prática não condiz com as regras da sociedade moderna, contribuindo para que o papel da mulher não seja mais objetificado no evento. A medida, no entanto, dividiu opiniões.

Os organizadores do GP de Mônaco, um dos mais tradicionais do calendário, conseguiram uma autorização especial para que modelos, homens e mulheres, trabalhem na divulgação da marca suíça de relógios Tag Heuer neste fim de semana, porém seguindo algumas exigências, como evitar contato com os pilotos no grid e estar disponível apenas para ações de publicidade da empresa.

Vice-líder do Mundial de Pilotos, com 78 pontos, Sebastian  Vettel, da Ferrari, também mostrou-se contrário à proibição. "Todas as mulheres que fizeram parte do grid no passado quiseram estar lá. Tenho certeza de que, se perguntarem a qualquer garota no domingo se ela está feliz por estar ali, elas vão responder que sim. Não acho que elas sejam forçadas a fazer isso", afirmou o alemão.

O GP de Mônaco de Fórmula 1, sexta etapa desta temporada, terá largada às 10h10 (de Brasília) deste domingo (27).