Topo

Fórmula 1

Brasileiro Gil de Ferran vira conselheiro da McLaren. E sogro de piloto

Getty Images
Gil de Ferran conversa com companheiro da Honda durante sua passagem pela Fórmula 1 como chefe de equipe, entre 2005 e 2007 Imagem: Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Mônaco

25/05/2018 04h00

A presença brasileira na McLaren acaba de aumentar com a chegada de Gil de Ferran. O brasileiro está há duas semanas atuando como consultor na equipe, que atualmente conta com o patrocínio e ano que vem terá também o combustível e lubrificante da Petrobras.

Segundo o chefe da McLaren, Zak Brown, o papel de Gil de Ferran será aconselhar a equipe a respeito de jovens pilotos e em uma possível entrada na Fórmula Indy, além de entender a operação do time de Fórmula 1.

“Gil é um amigo da McLaren, o trouxemos como consultor. Queremos que ele ajude com nossos pilotos jovens. Estamos avaliando a entrada em outras formas de esporte a motor, principalmente IndyCar e ele obviamente tem uma grande história lá, tendo tido uma equipe e vencido as 500 Milhas. Então ele tem uma expertise que pode nos ajudar a melhorar, temos a cabeça muito aberta em relação a isso. Ele será presença constante em nossa garagem.”

Como o brasileiro acabou de começar o trabalho, a equipe ainda não permite que ele conceda entrevistas. Mas pelo menos os pilotos se mostraram animados por sua chegada.

“Gil é um cara muito experiente no esporte a motor como um todo”, disse Stoffel Vandoorne. “Acho positivo para a equipe ter alguém novo chegando, com ideias novas e ocupando um cargo de orientação. Comecei a trabalhar com ele na Espanha e acho que será algo positivo para a equipe.”

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram
Perguntado pelo UOL Esporte sobre como é ter o sogro com conselheiro, Vandoorne apenas sorriu e disse que “é bom”. Afinal, o belga assumiu no início desta semana o namoro com a cantora Anna de Ferran, filha de Gil. Ele já tinha sido visto com a brasileira em algumas ocasiões desde o final do ano passado.

A relação do próprio Gil de Ferran com a McLaren, ainda que indiretamente, não começou agora. O brasileiro foi o mentor de Fernando Alonso quando o espanhol participou das 500 Milhas de Indianápolis, há um ano.

“Não participei da vinda dele, apenas fui informado”, revelou Alonso em Mônaco, onde disputa a sexta etapa do campeonato neste final de semana. “Estou feliz porque o conheço e é bom ter alguém com um olhar diferente para as coisas que nós estamos fazendo. No momento, ele está mais ouvindo do que falando, tentando entender como a equipe funciona, então só poderemos ver a contribuição que ele pode dar em alguns meses.”

A McLaren vem tendo um campeonato bem mais positivo que os últimos, depois de trocar o motor Honda pelo Renault, mas ainda está longe de lutar por pódios e vitórias, o que era a expectativa do time antes do início da temporada.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!