Topo

Fórmula 1

Com Hamilton empolgado e Vettel cauteloso, Fórmula 1 entra no clima de Copa

Charles Coates/Getty Images
Sebastian Vettel é fotografado na véspera dos primeiros treinos livres para o Grande Prêmio da França Imagem: Charles Coates/Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Le Castellet (FRA)

23/06/2018 04h00

A Fórmula 1 está retornando à França depois de dez anos para prova no circuito de Paul Ricard, que não recebia a categoria desde 1990. Mas mesmo com a novidade e o campeonato pegando fogo, com só um ponto separando Sebastian Vettel e Lewis Hamilton, os pilotos não conseguem escapar do clima de Copa do Mundo.

Tanto que o GP da França teve até o horário alterado para a largada, que será às 11h10 pelo horário de Brasília, no domingo, para não coincidir com nenhum jogo. Mas para Lewis Hamilton, o cuidado pode ter o efeito contrário, já que a partida que atrasou o horário da prova é Inglaterra x Panamá.

"A corrida começa logo depois do fim do jogo, então vai ser difícil eu me manter focado. Vamos assistir no motorhome da equipe, e tenho certeza que meus engenheiros vão estar prestando atenção nas duas coisas ao mesmo tempo: o jogo e a preparação da corrida. E eu também", disse o inglês que, como seus compatriotas, demonstrou empolgação com a seleção depois da estreia com vitória contra a Tunísia.

"Sempre quando chega a época de Copa esperamos que alguma coisa de especial aconteça com a Inglaterra. Eu nunca vi a gente ganhar um título, na verdade acho que ninguém nessa sala viu! As Copas não têm sido boas para nós, mas torcemos para entrarmos em uma fase melhor. Temos um grupo bom e jovem. A Inglaterra merece ganhar uma Copa um dia", declarou.

Entre os jogadores da Inglaterra, Hamilton tem um velho conhecido: o lateral e ponta Ashley Young. Os dois foram para a escola juntos. "É claro que faz muito tempo que eu não vejo o Ashley, acho que desde os 15 anos. Mas lembro que ele já jogava muito bem naquela época e acho muito legal que alguém que saiu de Stevenage, como eu, tenha feito tanto sucesso", exaltou o piloto.

O assunto futebol, contudo, não rende muito com o companheiro de Hamilton, Valtteri Bottas. Questionado pelo UOL Esporte se tem algum interesse pela competição, o finlandês, fanático por hóquei no gelo, perguntou se a Copa já tinha começado.

Quem gosta de dar mais pitacos são os pilotos oriundos de países com mais tradição no futebol. O alemão Sebastian Vettel, por exemplo, disse que a seleção da França chamou a atenção.

"Não sei se a Alemanha vai passar da primeira fase ou não, mas de qualquer jeito eu espero que a gente não encontre a França antes da final, porque acho que o time deles é muito forte e eles vão fazer bonito nesta Copa", opinou.

Depois de ver sua seleção bater a Alemanha na primeira rodada, o mexicano Sergio Perez, que está estudando a possibilidade de ir até a Rússia assistir a alguma partida na parte final do torneio, não esconde a empolgação. "Tem algum alemão por perto? Muita coisa ainda pode acontecer na Copa, mas fiquei feliz por termos batido eles", brincou.