Topo

Fórmula 1

Mercado: McLaren flerta com Raikkonen, e Alonso tenta retorno à Renault

Clive Rose/Getty Images
Fernando Alonso correu pela Renault de 2003 a 2006 e de 2008 a 2009 Imagem: Clive Rose/Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Londres (ING)

04/07/2018 04h00

A temporada da Fórmula 1 chega à metade neste fim de semana, no Grande Prêmio da Grã-Bretanha, e já são fortes as negociações de bastidores para o próximo campeonato. Enquanto a maioria das principais vagas devem seguir com os mesmos pilotos, dois campeões do mundo veteranos buscam alternativas para continuar na categoria voltando a time com os quais tiveram sucesso no passado. Trata-se de Kimi Raikkonen e Fernando o Alonso.

Raikkonen já teria sido avisado pela Ferrari que será substituído pelo novato Charles Leclerc, atualmente na Sauber, no ano que vem. O finlandês de 38 anos, contudo, tem uma carta na manga: a sondagem da McLaren, por quem correu de 2002 a 2006. O time inglês ainda não sabe qual decisão Fernando Alonso tomará em relação a seu futuro e está buscando alternativas caso o espanhol resolva sair. "Sempre existe muita conversa, e não vou comentar sobre isso. Veremos o que vai acontecer", limitou-se a dizer no último fim de semana, na Áustria.

Além de Raikkonen, outro piloto sondado pela McLaren é Daniel Ricciardo. Ele confirmou o interesse do time inglês, mas deixou claro que sua intenção é definir o quanto antes seu futuro - em outras palavras, não quer esperar por Alonso. Na Áustria, os representantes do piloto tiveram "conversas produtivas" com a Red Bull, e o caminho mais natural para ele seria a renovação.

Para o chefe da Red Bull, contudo, não é sua equipe que tem a chave do mercado de pilotos. E sim a Mercedes, que deve renovar com Lewis Hamilton e Valtteri Bottas. Porém, antes que os acordos estiverem selados, todos vão esperar.

"São situações que estão interligadas de certa maneira", explicou Christian Horner. "Acho que todo o mercado de pilotos está esperando a iniciativa de Toto (Wolff, chefe da Mercedes). Assim que ele assinar seus dois contratos, começará o efeito cascata".

Futuro de Alonso

Assim que Hamilton e Bottas forem confirmados na Mercedes, Verstappen e Ricciardo ficarem na Red Bull e caso se confirme a dupla Vettel e Leclerc na Ferrari, as atenções se voltarão a Fernando Alonso. O espanhol vem dando sinais de esgotamento na McLaren e teria se oferecido à Renault, em uma troca que envolveria seu compatriota Carlos Sainz, hoje no time francês.

A ideia, entretanto, não teria sido bem recebida em Enstone, onde Alonso foi bicampeão em 2005 e 2006. Além de seguir na McLaren, outra possibilidade para o espanhol seria deixar a categoria e focar na conquista da Tríplice Coroa - para ser o segundo piloto na história a chegar lá, ele precisa vencer as 500 Milhas de Indianápolis.

É fácil entender, portanto, porque o futuro de Sainz, atualmente emprestado pela Red Bull à Renault, também depende do movimento de Alonso. Outro competidor com futuro indefinido é Sergio Perez, que tenta uma vaga na Haas, provavelmente no lugar de Romain Grosjean, que não vem correspondendo nesta temporada. Seu atual companheiro, Kevin Magnussen, contudo, é outro que não está garantido - o time tem opção de mantê-lo por mais um ano, mas o piloto disse que a cláusula ainda não foi ativada.

Nico Hulkenberg (Renault) e Esteban Ocon (Force India) devem manter seus assentos, assim como Pierre Gasly (Toro Rosso). A McLaren deve trocar Stoffel Vandoorne pelo britânico Lando Norris, enquanto outro estreante, Antonio Giovinazzi, deve ficar com a vaga de Leclerc na Sauber. Já a Williams deve manter sua dupla atual.

A temporada de 2018 da F-1 tem Sebastian Vettel com um ponto de vantagem para Lewis Hamilton após nove das 21 etapas disputadas.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!