Topo

Fórmula 1

Massa diz que já desobedeceu ordem de equipe na F-1, mas não apareceu na TV

Mark Thompson/Getty Images
Imagem: Mark Thompson/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

10/08/2018 09h06

Vivendo sua primeira temporada fora da Fórmula 1 depois de 16 anos na principal categoria do automobilismo mundial, o brasileiro Felipe Massa disse, em entrevista ao programa “Conversa com Bial” da "Rede Globo", que já desobedeceu ordens de equipes em casos que não ganharam destaque.

Quando questionado se o jogo de equipes tinha ficado marcado em sua carreira na categoria, especialmente por conta da vez que cumpriu uma ordem da Ferrari e deixou Alonso o ultrapassar no GP da Alemanha em 2010, Massa disse que lidou com outras situações parecidas em que teve outra postura. Mas não foi específico sobre quais foram estas ocasiões.

"Sem dúvida, me marcou. Uma vez. Na verdade, mais do que uma vez. Tiveram mais de uma situação que aconteceu e não mostrou na televisão. Já pediram para eu deixar meu companheiro ultrapassar, e eu não deixei. Isso não apareceu. Mas dessa vez da Alemanha em 2010 talvez foi o dia mais triste...”, disse Massa.

Falando sobre seus últimos momentos na Fórmula 1, Felipe Massa também comentou sobre a recente polêmica com o ex-companheiro Lance Stroll. Ao longo deste ano o canadense fez críticas e disse que só ficou uma posição atrás do brasileiro em seu ano de estreia na categoria.

"Eu fiz muito por ele, com toda humildade. Quando o conheci ele tinha 7 anos. Era um prazer estar tentando ajudar. Ele entrou com dificuldade grande, de entender os pneus, o carro pela idade de 18 que tinha. Fui muito próximo, falei, tentei ajudar, coisas onde nunca vi um piloto. Nem o Schumacher que era um mestre não fez por mim o que eu tentava fazer por ele. Então, por mim, fiquei chateado, porque não era o que imaginava, mas não tem problemas", disse.


Veja outras declarações de Felipe Massa ao programa

Brasileiros no automobilismo
“Quando fui correr na Europa praticamente todas as categorias tinham um brasileiro disputando corrida e campeonato, Hoje, é difícil ver”

Quem pode aparece na F1 ?
“Tenho um nome, tem 16 anos, menino de São Paulo, Caio Collet. Acabou de passar do kart para o carro na Europa, na f4 francesa, está liderando o campeonato. Acho que tem uma qualidade muito grande, Na minha opinião, é minha aposta"

Talento x dinheiro
“Se você olhar a F1 é um esporte onde a maioria está por talento, venceram em categorias de base e tiveram chance pelo talento, por serem diferentes. A Williams há pouco mais de um ano eles pegaram o piloto e ele entrou pelo dinheiro que estava levando pela equipe. Não pelo talento. Daí saí, e eles pegaram outro pegando dinheiro para equipe. Não foram atrás de pegar o melhor piloto. Tiveram problemas no desenvolvimento do carro e não foram pelo lado correto, na minha opinião”

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!