Topo

Fórmula 1


Patrocinadora da Haas reclama de resultados e rompe contrato com a equipe

Divulgação
Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

10/07/2019 17h07

A Haas tem uma baixa para o restante da temporada 2019 da Fórmula 1: a Rich Energy, marca britânica de energéticos que patrocinava a equipe desde o começo do ano, anunciou hoje o rompimento de contrato com o time.

A notícia foi divulgada pela empresa a dois dias do GP da Inglaterra, cuja programação de treinos começa na sexta-feira. No Twitter, a marca, responsável pelas cores preta e dourada nos carros, deixou clara sua insatisfação com os resultados alcançados pela Haas em 2019.

"Hoje, a Rich Energy encerrou seu contrato com a Haas F1 Team devido a seu fraco desempenho. Nosso objetivo era superar a Red Bull, e estar atrás da Williams na Áustria é inaceitável. A política e a atitude politicamente correta da Fórmula 1 estão inibindo nossos negócios. Desejamos o melhor para a equipe", resumiu a Rich Energy.

O rompimento encerra uma parceria que durou apenas cinco meses e que nasceu sob desconfiança. Anunciada pela Haas em fevereiro, a Rich Energy era uma marca secundária no mercado britânico. As cifras da negociação na época não foram divulgadas, mas o valor de mercado da companhia era considerado incompatível com o preço cobrado por uma equipe de pelotão intermediário.

Na atual temporada, a Haas é apenas a nona colocada do Mundial de construtores, com 16 pontos - a Williams, lanterna, segue zerada após nove provas. Para efeito de comparação, após as nove primeiras corridas de 2018, a equipe somava 40 pontos e ocupava a quinta posição no Mundial, colocação na qual encerrou a temporada.

No GP da Áustria, Romain Grosjean foi o 16º colocado, enquanto Kevin Magnussen foi o 19º - a Williams colocou George Russell e Robert Kubica respectivamente em 18º e 20º lugares. Foi a terceira corrida seguida em que o time dos EUA não somou pontos.