UOL Esporte Futebol de Areia
 
25/11/2008 - 08h05

Rio aposta em goleador Madjer para levar Brasileiro de futebol de areia

Luiz Gabriel Ribeiro
Em São Paulo
O Rio de Janeiro conta com um grande elenco para buscar o título do 12º Campeonato Brasileiro de futebol de areia, que será disputado no Maranhão, a partir desta terça-feira. Benjamin, Júnior Negão e Neném formam a espinha dorsal da equipe que tentará acabar com uma marca de dez anos sem título na competição.

AS ESTRELAS DO BRASILEIRO-08
Silvia Izquierdo/AP
Artilheiro da última Copa do Mundo, Madjer promete ser o diferencial do RJ
Silvia Izquierdo/AP
Melhor jogador do mundo, Buru defenderá o Espírito Santo no Campeonato Brasileiro
BRASILEIRO PROMETE EQUILÍBRIO
NOTÍCIAS SOBRE FUTEBOL DE AREIA
No entanto, o português Madjer, 'intruso' no meio dos cariocas, que se juntou ao time apenas para a disputa, promete ser o grande destaque e o diferencial da equipe frente aos concorrentes.

Madjer foi o artilheiro da última Copa do Mundo de futebol de areia, realizada neste ano, na França. O atacante disputou seis partidas e terminou a competição com 13 gols marcados. Portugal ficou com a terceira colocação do Mundial.

Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Paraíba, Pernambuco, Maranhão, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, São Paulo, Sergipe e Tocantins, além do Rio de Janeiro, estão confirmados na disputa. Os jogos serão realizados na Arena Domingos Leal, em São Luís, e prometem equilíbrio.

Neném, maior artilheiro da seleção brasileira da modalidade, destaca a importância do português para o Rio de Janeiro na competição. "A equipe já tem grandes jogadores e o Madjer chegou para somar. Ele está feliz e adaptado ao nosso estilo de jogo", comenta.

Os treinamentos da equipe, realizados em Copacabana, foram apontados pelo atacante como fundamentais para a integração do 'reforço' ao estilo de jogo do Rio de Janeiro. "Ele está acostumado a outro tipo de jogo. Mas participou dos treinos desde o início da preparação e isso foi importante", apontou Neném.

O Rio de Janeiro tem tradição na modalidade e já venceu duas vezes o torneio, mas a última conquista aconteceu em 1998. De acordo com Neném, o objetivo da equipe é mesmo o de acabar com o jejum e, para isso, o pensamento é de união.

"Não existe essa história de vaidade. O Madjer não está aqui para tomar o lugar de ninguém e poderá fazer a diferença. O grupo está unido e consciente do que tem que fazer para conquistar o título. Os jogadores estão com a cabeça pronta para realizar um grande campeonato", garante.

O técnico dos cariocas, Alexandre Soares, defende que o entrosamento da equipe poderá ser o diferencial. "O Rio de Janeiro tem um bom entrosamento por ter essa base há alguns anos, jogando junta não só no Campeonato Brasileiro, mas também pela seleção" completou.

Se o Rio de Janeiro conta com atletas com vasta experiência em Copas do Mundo, o Espírito Santo não fica atrás. Buru, melhor jogador do mundo na areia, é a estrela da companhia, que ainda conta com Bruno Malias, Duda e Mão. Todos eles foram fundamentais para o tricampeonato do Brasil na Copa do Mundo da modalidade neste ano, em Marselha, na França.

"Temos um grupo de jovens que conta com a presença de alguns jogadores mais experientes, como eu, o Bruno Malias, Jorginho, Duda e Mão. Estamos muito unidos e focados nesse campeonato", frisou Buru.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host