UOL Esporte Futebol Americano
 
22/04/2009 - 07h08

São Paulo leva título de futebol americano e encabeça torneio de clubes

Rafael Krieger
Em São Paulo
São Paulo conquistou no último fim de semana o título do primeiro torneio de seleções estaduais de futebol americano do Brasil. Em Sorocaba, os paulistas venceram as três partidas disputadas em um hexagonal. O estado campeão agora está à frente de um projeto ainda mais ousado: a organização do primeiro campeonato brasileiro de clubes.

BRASIL TAMBÉM JOGA COM AS MÃOS
Reprodução/diarionfl.zip.net
Torneio de seleções teve campos pintados e equipamento similar ao usado na NFL
Reprodução/diarionfl.zip.net
São Paulo (de preto) venceu os três jogos do hexagonal e conquistou o título
Reprodução/diarionfl.zip.net
Agora, os clubes querem repetir o torneio e trabalhar para a criação da liga nacional
MAIS SOBRE FUTEBOL AMERICANO
O torneio de seleções teve a participação de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Paraíba, Mato Grosso e Santa Catarina, e deverá ser realizado anualmente, seguindo regras da Federação Internacional de Futebol Americano, que regula a versão amadora do esporte e tem o respaldo da NFL, a liga dos Estados Unidos.

Os paulistas, conhecidos como "Máquina do Mal", venceram com uma seleção que teve como base o elenco do São Paulo Storm, time da capital que encabeça outro projeto pioneiro do futebol americano brasileiro. É o Torneio Touchdown, que deverá ser realizado em 2009 com o objetivo de abrir caminho para a organização de um campeonato brasileiro da modalidade no ano seguinte.

Aproveitando a ocasião do Torneio de Seleções, sete clubes se reuniram em Sorocaba no último fim de semana para assinar um termo de compromisso para a realização do torneio em 2009, e a viabilização de um campeonato nacional em 2010. A iniciativa partiu do presidente do São Paulo Storm, Mário Lewandowski, e do narrador e entusiasta do esporte André Adler.

Além do Storm, assinaram o termo de compromisso Sorocaba Vipers, Tubarões do Cerrado (Brasília), Cuiabá Arsenal, Curitiba Brown Spiders, Barigüi Crocodiles (Curitiba) e Joinville Gladiators. O Rio de Janeiro Imperadores não teve representantes na reunião, mas também está confirmado no torneio, que contará com oito equipes, mas ainda não tem datas definidas.

"Os times se comprometeram a realizar um torneio regional neste ano, que terá equipes de três regiões do Brasil, e em 2010 trabalhar para organizar um nacional", esclarece Lewandowski, lembrando que os times das regiões Norte e Nordeste ainda não seguem os padrões buscados. O objetivo é ter essas duas regiões representadas no próximo ano, para que se possa ter uma representatividade digna de um campeonato nacional.

PAULISTAS COMEMORAM TÍTULO
O primeiro torneio de seleções estaduais de futebol americano foi realizado entre os dias 18 e 20 de abril no Campo do Sorocabano, que foi adaptado à modalidade.

São Paulo estreou com uma vitória apertada contra o Rio de Janeiro por 29 a 28, no jogo que se revelou a final antecipada do torneio.

Depois, os paulistas venceram o Paraná em outro jogo disputado, por 22 a 18. Na partida final, São Paulo fez 6 a 0 no Mato Grosso.

Se perdessem no último jogo, os paulistas poderiam dar o título para o Rio de Janeiro. Isso porque os cariocas venceram seus outros compromissos.

Contra o Mato Grosso, o Rio fez 22 a 0. Já Santa Catarina levou 53 a 7 dos cariocas. O Pataná também terminou com duas vitórias, conquistadas contra Paraíba e SC.
BLOG DIÁRIO NFL DETALHA JOGOS
GOLEIRO BRUNO TREINA COM STORM
A idealização do torneio partiu dos clubes, de forma independente, apenas com a autorização da Associação de Futebol Americano do Brasil (Afab). "Estamos só aguardando informações como o formato, as responsabilidades de cada clube, além das informações operacionais. Temos que saber de que maneira a Afab vai ajudar, seja definindo regulamento ou a arbitragem", afirma o diretor de comunicações da associação, Orlando Júnior, que também é presidente do Cuiabá Arsenal.

A grande diferença desse projeto para as outras competições de futebol americano já realizadas no Brasil está nos padrões básicos do jogo, que tentam se aproximar ao máximo do praticado na NFL. Equipamento importado, campos pintados e adequados, com arquibancadas, ambulância disponível, cheerleaders e eventos durante os intervalos.

"Em Santa Catarina, há um público constante e pagante suficiente para trazer uma média de duas mil pessoas aos jogos", explica Mário Lewandowski, acrescentando que a organização de cada partida será de responsabilidade dos mandantes, que deverão arcar com todos os custos. Para isso, alguns contam com patrocínio, outros partem para a cobrança de ingressos, ou até mesmo ação entre amigos. Justamente por isso que foi assinado o termo de compromisso.

Por sinal, dois times que participaram da elaboração do documento não vão participar da competição em 2009. São clubes que ainda tentam se adaptar ao futebol americano verdadeiro, com uso de equipamentos oficiais. Muitos clubes ainda praticam o chamado "flag", modalidade sem contato físico. A intenção do Torneio Touchdown e do eventual campeonato brasileiro é seguir o modelo da Taça Adler, partida realizada em outubro de 2008 no Estádio do Ibirapuera entre Storm e Vipers, que contou com aparato digno de NFL.

André Adler também dará o nome ao troféu do vencedor do Torneio Touchdown, única forma de premiação. Não haverá incentivo financeiro. "Agora que temos o contrato assinado pelos clubes, vamos apresentá-lo aos parceiros para buscar novos recursos", explica Lewandowski, que admite uma grande distância da profissionalização: "Tudo depende das pessoas, todos se comprometem a malhar direto, têm três treinos por semana, mas é só na vontade".

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host