Quarterback lendário confirma aposentadoria um mês após vencer Super Bowl

Do UOL, em São Paulo

  • Doug Pensinger/Getty Images/AFP

    Peyton Manning na entrevista coletiva em que anunciou a aposentadoria

    Peyton Manning na entrevista coletiva em que anunciou a aposentadoria

Dono de dois títulos de Super Bowl e cInco troféus de Jogador Mais Valioso (MVP), Peyton Manning anunciou na tarde desta segunda-feira em uma entrevista coletiva o fim de sua carreira na NFL.

"Não foi uma decisão fácil, foi difícil. Eu amo jogar futebol americano. Conversei com a família, conversei com amigos. Pensei bem e achei que era a hora certa. Foi assim que aconteceu", disse.

Aos 39 anos de idade - completará 40 no próximo dia 24 - Manning se aposenta ostentando uma série de recordes da liga.

A marca mais destacada nos 18 anos em que esteve na liga foram a quantidade de touchdowns (539 no total) e as jardas lançadas (71.940). Foi também o primeiro quarterback a chegar a 200 vitórias na carreira, incluindo temporada regular e playoffs. No total, foram 293 partidas disputadas.

Manning entrou na NFL em 1998 como a primeira escolha do Draft. Ele foi selecionado pelo Indianapolis Colts, equipe pela qual atuou até 2011 e conquistou um título (sobre o Chicago Bears, em 2007) e um vice-campeonato (em 2010).

A partir de 2012 passou a defender o Denver Broncos e chegou a mais dois Super Bowl. Na final de 2014 foi vice-campeão após derrota para o Seattle Seahawks. Em fevereiro deste ano, levou a taça com triunfo sobre o Carolina Panthers, no dia 7 de fevereiro.

"Dezoito é um número bom. Hoje abandono minha carreira profissional. Quero agradecer a Nova Orleans, que foi à cidade onde nasci. Sei que eles torcem para os Saints e para quem nasce lá. Quero agradecer também ao Indianapolis Colts e todos os amigos que deixei lá", disse Manning, que leu de maneira bastante emocionada um discurso pré-escrito. 

"Agradecido é o que sou aos Broncos, a todos da diretoria e todos os companheiros que me ajudaram", prosseguiu, fazendo também agradecimentos à esposa, aos filhos e aos demais familiares.

Peyton também fez questão de citar jogadores e treinadores adversários que contribuíram para seu crescimento como profissional e fez menção especial a Tom Brady e ao New England Patriots, seus maiores rivais.

"Vou sentir falta de apertar a mão do Brady e depois conversa com meus companheiros no avião de volta para casa. Vou sentir falta de jogar para estádios cheios e sentirei falta dos torcedores dos Patriots em Foxborough, porque sei que eles sentirão a minha falta. Os torcedores são muito importantes neste esporte", completou.

"Vamos sentir muita saudade de ver o que você (Peyton) fez em campo. Todos queremos vê-lo no Hall da Fama", afirmou Joe Ellis, presidente do Denver Broncos. 

"Peyton Manning utilizou todo o talento que Deus lhe deu para ser o melhor jogador de futebol americano que ele poderia ser", afirmou o vice-presidente executivo dos Broncos John Elway.

A coletiva de despedida do quarterback foi presenciada por ex-companheiros e ex-treinadores. Um clip com os melhores momentos de Manning com a camisa do Broncos foi exibido no telão.

Manning é filho de Archie Manning, um quarterback lendário da NFL, e irmão de Eli, que defende o New York Giants e seguirá em atividade.

Nascido em Nova Orleans, fez toda a sua carreira universitária em Tennessee e ao longo de sua vida na NFL foi apelidado de Xerife, pela habilidade de dar ordens e comandar seus companheiros em campo.

Veja também



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos