Capa de jogo de videogame, Brady desafia 'maldição': 'é totalmente um mito'

Do UOL, em São Paulo

Tom Brady será a estrela da capa do "Madden NFL 2018", o "Fifa" do futebol americano. No anúncio feito nesta sexta-feira (12), no entanto, o astro do New England Patriots desdenhou da chamada "Maldição do Madden", uma sequência de casos semelhantes que ocorre desde a edição de 1998 do jogo de videogame.

Ela "prega" que o atleta que aparece na capa do game acaba tendo uma temporada ruim, seja por lesão, queda de produção ou até problemas extracampo.

A "maldição" já afetou jogadores de diversas posições, desde o quarterback Michael Vick no "Madden NFL 2004" (ele quebrou a perna na temporada e perdeu 11 jogos), ao running back Shaun Alexander no "Madden NFL 2007" (quebrou o pé na quela temporada e sofreu outras três lesões graves na seguinte) e o safety Troy Polamalu no "Madden NFL 2010" (teve duas lesões no joelho).

Há exceções à regra, a maioria delas na atual década. O mais evidente é o do wide receiver Calvin Johnson após a capa do "Madden NFL 2013", pois ele estabeleceu o recorde de jardas recebidas em uma temporada justamente na temporada de 2012, após ser a estrela do jogo.

"Eu quero que vocês saibam que eu estarei na capa do 'Madden NFL 18'. Eu ouvi que alguns de vocês que podem estar preocupados com algo chamado 'A Maldição do Madden'. Não existem maldições! É totalmente um mito. Acho que vocês não estão me entendendo", afirmou o jogador, para depois exemplificar sua posição quebrando um espelho e passando debaixo de uma escada (assista no vídeo acima).



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos