Esporte

Atleta morre em Franca horas após sua primeira partida no futebol americano

Reprodução/Facebook Franca Carrascos
Paulo Okumoto (número 71) morreu aos 23 anos no último sábado, em Franca (SP) Imagem: Reprodução/Facebook Franca Carrascos

Bruno Freitas

Do UOL, em São Paulo

20/06/2017 16h10

O jogador Paulo Okumoto morreu no último sábado, na cidade de Franca, interior de São Paulo, horas depois de realizar sua primeira partida como atleta de futebol americano. A direção da equipe do Franca Carrascos Football, no entanto, diz acreditar que a fatalidade com o jovem de 23 anos não tem relação direta com o jogo.

Okumoto morreu no começo da noite do último sábado, às 19h15, na Santa Casa de Franca, pouco depois de ingressar no hospital alegando fortes dores na região do tórax. A partida entre Franca Carrascos Football e Bullcaners, de Sertãozinho, ocorrera horas antes, às 14 horas. 

"Não teve nada a ver com o jogo. Ele jogou cinco minutos só, apenas um drive (posse de bola no ataque), não aconteceu nenhum problema. Ele era novo no time, então a gente optou em não usar ele", afirmou Marcos Soares, presidente e jogador do Franca Carrascos, em contato com a reportagem do UOL.

"Ele ficou no banco de reservas. Estava alegre com a vitória, como todo mundo. Cada um foi para a sua casa. Foi a vontade de Deus que a passagem dele acontecesse depois do jogo. Conversamos com os familiares dele, que disseram que ele estava muito feliz, realizando um sonho de adolescência", acrescentou Soares.

A versão preliminar é que Paulo Okumoto faleceu em decorrência de um infarto fulminante. No entanto, a causa da morte ainda será divulgada posteriormente pelo Serviço de Verificação de Óbito da Santa Casa de Franca.

Segundo o presidente do Franca Carrascos, algumas versões equivocadas sobre a morte de Okumoto incomodaram colegas de time e a família. O dirigente rebateu a informação de que o óbito teria ocorrido durante a partida. 

"Soltam coisas maldosas, que acabam discriminando o esporte. A gente até consultou nosso departamento jurídico a respeito. Ele poderia ter falecido naquele sábado mesmo em casa vendo televisão", comentou o dirigente.

Paulo entrou no time havia dois meses, após ser aprovado em uma seletiva. O jovem de 23 anos chegou ao Carrascos para acompanhar o primo, que já defendia a equipe. Em seguida, Okumoto passou uma avaliação médica obrigatória e não apresentou nenhuma ocorrência.

A morte de Paulo chocou os colegas de time. No final de semana, a direção do Franca Carrascos Football entregou o troféu da partida contra o rival de Sertãozinho aos familiares do jogador. A equipe também decidiu aposentar a camisa 71, número usado por Okumoto.

Abaixo, segue o comunicado divulgado pelo Franca Carrascos Football após a morte de Paulo Okumoto:

"Ninguém conseguiu digerir tudo isso ainda, não parece verdade. Não desistiremos, pois temos certeza que ele jamais iria querer isso. Vamos honrar o seu nome aonde formos, lutaremos por ele sempre. Perdemos um irmão, de onde estiver, sabemos que ele está olhando por nós."

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo