Atleta morre em Franca horas após sua primeira partida no futebol americano

Bruno Freitas

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Facebook Franca Carrascos

    Paulo Okumoto (número 71) morreu aos 23 anos no último sábado, em Franca (SP)

    Paulo Okumoto (número 71) morreu aos 23 anos no último sábado, em Franca (SP)

O jogador Paulo Okumoto morreu no último sábado, na cidade de Franca, interior de São Paulo, horas depois de realizar sua primeira partida como atleta de futebol americano. A direção da equipe do Franca Carrascos Football, no entanto, diz acreditar que a fatalidade com o jovem de 23 anos não tem relação direta com o jogo.

Okumoto morreu no começo da noite do último sábado, às 19h15, na Santa Casa de Franca, pouco depois de ingressar no hospital alegando fortes dores na região do tórax. A partida entre Franca Carrascos Football e Bullcaners, de Sertãozinho, ocorrera horas antes, às 14 horas. 

"Não teve nada a ver com o jogo. Ele jogou cinco minutos só, apenas um drive (posse de bola no ataque), não aconteceu nenhum problema. Ele era novo no time, então a gente optou em não usar ele", afirmou Marcos Soares, presidente e jogador do Franca Carrascos, em contato com a reportagem do UOL.

"Ele ficou no banco de reservas. Estava alegre com a vitória, como todo mundo. Cada um foi para a sua casa. Foi a vontade de Deus que a passagem dele acontecesse depois do jogo. Conversamos com os familiares dele, que disseram que ele estava muito feliz, realizando um sonho de adolescência", acrescentou Soares.

A versão preliminar é que Paulo Okumoto faleceu em decorrência de um infarto fulminante. No entanto, a causa da morte ainda será divulgada posteriormente pelo Serviço de Verificação de Óbito da Santa Casa de Franca.

Segundo o presidente do Franca Carrascos, algumas versões equivocadas sobre a morte de Okumoto incomodaram colegas de time e a família. O dirigente rebateu a informação de que o óbito teria ocorrido durante a partida. 

"Soltam coisas maldosas, que acabam discriminando o esporte. A gente até consultou nosso departamento jurídico a respeito. Ele poderia ter falecido naquele sábado mesmo em casa vendo televisão", comentou o dirigente.

Paulo entrou no time havia dois meses, após ser aprovado em uma seletiva. O jovem de 23 anos chegou ao Carrascos para acompanhar o primo, que já defendia a equipe. Em seguida, Okumoto passou uma avaliação médica obrigatória e não apresentou nenhuma ocorrência.

A morte de Paulo chocou os colegas de time. No final de semana, a direção do Franca Carrascos Football entregou o troféu da partida contra o rival de Sertãozinho aos familiares do jogador. A equipe também decidiu aposentar a camisa 71, número usado por Okumoto.

Abaixo, segue o comunicado divulgado pelo Franca Carrascos Football após a morte de Paulo Okumoto:

"Ninguém conseguiu digerir tudo isso ainda, não parece verdade. Não desistiremos, pois temos certeza que ele jamais iria querer isso. Vamos honrar o seu nome aonde formos, lutaremos por ele sempre. Perdemos um irmão, de onde estiver, sabemos que ele está olhando por nós."



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos