Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://esporte.uol.com.br/futebol/album/2013/08/20/as-polemicas-de-emerson-sheik.htm
  • totalImagens: 16
  • fotoInicial: 2
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20130820113823
    • Émerson [45766];
    • Corinthians [15586];
    • Corinthians [15586];
Fotos

Em 2006, Emerson se envolveu na primeira polêmica da carreira, quando chegou a ser preso por falsidade ideológica. Na verdade, ele se chama Marcio Passos de Albuquerque e reduziu sua idade em três anos na década de 1990 para não perder a oportunidade de jogar futebol profissional. Apesar de ter sido descoberto, ele colocou o nome do filho de Emerson Junior. Thiago Bernardes/UOL Mais

Hoje, a macaca Cuta é a mascote de Sheik e é vista com simpatia pela torcida, já acostumada com o curioso animal de estimação do atacante. Em 2011, porém, quando revelou a existência do bichinho, ele teve de esclarecer que tem toda a documentação necessária exigida pelo Ibama para criar o animal silvestre. Reprodução/Instagram Mais

Emerson viveu sua primeira polêmica em solo brasileiro depois de ter chegado ao ápice da carreira com o título brasileiro do Fluminense em 2010. Meses depois de ter feito o gol da conquista, ele brigou com Fred e foi dispensado do clube por ter cantado o ?Bonde do Mengão sem freio? na concentração da equipe tricolor. Wallace Teixeira/Agência Photocamera Mais

Em seu período de Corinthians, Emerson se notabilizou por chegar várias vezes atrasado. Na mais notória delas, ele apareceu 30 minutos depois do combinado de helicóptero e foi multado pelo clube. Neste ano, ele chegou a justificar os problemas com horário por morar em Alphaville, na região metropolitana de São Paulo. Carlos Padeiro/UOL Mais

Em 2012, Emerson Sheik teve problemas com a Operação Lei Seca no Rio de Janeiro. Na madrugada de uma segunda-feira, o atacante foi parado na Avenida Brasil, recusou-se a fazer o teste do bafômetro, teve a carteira de motorista apreendida e recebeu uma multa de R$ 957,50, além de ter levado sete pontos pela infração. Almeida Rocha/Folhapress Mais

Suspensões estratégicas - Em sua passagem no Corinthians, Emerson passou por suspensões polêmicas, sempre em momentos-chave da temporada alvinegra. Na conquista do Brasileiro, ele perdeu o jogo do título com o Palmeiras por ter dado um pisão em um rival rodadas antes. Na semi da Libertadores contra o Santos, ele perdeu o segundo jogo depois de ter levado um cartão vermelho por uma entrada em Neymar. No Brasileiro de 2012, por fim, ele levou um gancho de seis jogos por ter discutido com um árbitro em campo. Fernando Donasci/UOL Mais

briga até na festa - Até em seu melhor momento no Corinthians Emerson Sheik se envolveu em confusão. Durante a final da Libertadores, quando marcou dois gols, o atacante trocou farpas com o zagueiro Caruzzo, do Boca, e chegou a morder a mão do rival. Nacho Doce/Reuters Mais

Atração no futebol e no mundo das celebridades, Emerson perdeu a compostura quando um paparazzi tentou tirar fotos dele dentro do seu carro. Pelo Twitter, ele relatou que estava saindo de casa quando o fotógrafo teria jogado a moto em cima do veículo de Sheik, que teria perdido o controle e quase batido por conta disso. Rubens Cavallari/Folhapress Mais

Que dó da formiguinha - As provocações aos rivais também são uma constante na carreira de Emerson Sheik. Em 2012, ele irritou os palmeirenses ao aproveitar um clássico em que estava de folga para tripudiar dos palmeirenses, derrotados pelo Corinthians no Pacaembu. Pelo Twitter, escreveu ?que dó da formiguinha? e criou uma enorme polêmica, que depois ele repetiria ao tratar de uma vitória alvinegra sobre o São Paulo. Reprodução/Twitter Mais

Resposta a Léo - No Mundial, a faceta polêmica de Emerson foi amplamente explorada, especialmente na comemoração. Com o microfone nas mãos, ele comandou a festa alvinegra com respostas a Léo, do Santos, que havia desdenhado da torcida corintiana dias antes. Além disso, ele também teve tempo para alfinetar o rebaixamento do Palmeiras e a rivalidade com o São Paulo. Robson Ventura/Folha Imagem Mais

Crítica a Valdivia - Dono de um histórico de confusões, Emerson Sheik se deu o direito de criticar a atitude de Valdivia, que forçou o terceiro cartão amarelo em uma partida da Série B. Segundo o corintiano, o chileno foi ?pouco profissional?. A declaração despertou várias reações de torcedores, a grande maioria acusando o atacante de hipocrisia. Rodrigo Capote/UOL Mais

Carros importados - Um carro importado deu muita dor de cabeça a Emerson, que foi acusado de lavagem de dinheiro e contrabando por conta da situação irregular do veículo. Por mais de um ano o atacante teve de se defender na Justiça, e só há uma semana ele foi finalmente inocentado. O Ministério Público recorreu da decisão, mas por enquanto o Sheik está livre da acusação. Fernando Cazaes/Photocamera Mais

Briga com Tite - No meio de uma disputa acirrada por uma vaga no time titular, Emerson se irritou com o técnico Tite. Na partida do último domingo, ele foi substituído e deixou o gramado do Pacaembu visivelmente nervoso, sem cumprimentar o treinador. Reinaldo Canato/UOL Mais

Beijo polêmico - No meio de uma confusão com Tite, Emerson se colocou em outra. No fim da noite de domingo, ele postou uma foto dando um beijo em um amigo. Nas redes sociais, ele imediatamente dividiu opiniões, com torcedores exaltados fazendo até protestos contra o Sheik e outros defendendo a bandeira levantada por ele, contra a homofobia. Reprodução/Instagram Mais

'Xaveco' em apresentador - Emerson foi entrevistado pelo apresentador da MTV Didi F., homossexual assumido. O atacante teve de responder responder a uma pergunta indiscreta: “Emerson, você abocanhou a Libertadores, o dedo de um jogador… teria alguma parte do meu corpo que você abocanharia”, perguntou Didi, levantando parte da saia que estava vestindo. Sheik, então, respondeu sorrindo: “Olha, eu perderia meia hora aí, hein”, antes de encerrar o papo descontraído. Leonardo Soares/UOL Mais

Emerson xinga juiz e pega gancho - Emerson Sheik se revoltou após ser expulso pelo árbitro Péricles Bassols na vitória do Corinthians contra o Atlético-MG, pelo Brasileirão de 2012. Na súmula, o árbitro disse que foi xingado por Sheik de “ladrão” e “safado”. O atacante, posteriormente, pegou gancho do STJD de seis partidas. Leonardo Soares/UOL Mais

As polêmicas de Emerson Sheik

ÚLTIMOS ÁLBUNS DE FUTEBOL



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos