Liga dos Campeões 2016/17

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://esporte.uol.com.br/futebol/album/2017/03/08/a-virada-historica-do-barcelona-na-champions-em-6-fotos.htm
  • totalImagens: 6
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20170308202701
    • Liga dos Campeões da Europa 2016-17 [77875];
    • PSG [16069]; Barcelona [15449];
    • PSG [16069]; Barcelona [15449];
    • Esporte [12810];
Fotos

O Barcelona, derrotado na ida, precisava de pelo menos quatro gols. E correu atrás do prejuízo desde o começo: em lance estranho, chorado, Luis Suárez marcou o primeiro tento do Barça, com dois minutos de jogo. Na foto, o uruguaio e Messi comemoram AFP PHOTO / Josep Lago Mais

Depois do gol de Suárez, Kurzawa (contra) e Messi (de pênalti) aproximaram o Barça da disputa por pênaltis, ao abrir 3 a 0. Mais um gol e o time catalão levaria o duelo para a marca da cal. Mas cavani aparece, descontou para o PSG e complicou a vida dos anfitriões, que desde então passaram a precisar de mais três tentos. Missão quase impossível, né? Afinal, o uruguaio marcou para os franceses aos 17 minutos do segundo tempo. Olha a cara do Piqué. Estava difícil. Reuters / Albert Gea Mais

Em dia de Messi apagado, Neymar chamou a responsabilidade. Ele, que já havia sofrido pênalti para gol de Messi, comandou a reação impossível do Barcelona. Fez um golaço de falta, converteu um pênalti e deu assistência para o tento decisivo, marcado por Sergi Roberto. Tudo isso em sete minutos. O brasileiro fez de falta aos 42 do segundo tempo e deu o passe para o espanhol aos 49 Reuters / Sergio Perez Mais

Este foi o momento da explosão. O relógio já apontava 49 minutos, o goleiro Ter Stergen estava na área para tentar um milagre, a torcida cantava uma espécie de "eu acredito" espanhol. Todo o cenário do drama armado. Neymar subiu bola na área e Sergi Roberto marcou o sexto gol do Barça na partida. Sergi Roberto correu para abraçar o técnico Luis Enrique Albert Gea/Reuters Mais

Lance decisivo: antes de Neymar resolver a parada, quando o placar marcava 3 a 1, Dí Maria saiu cara a cara com Ter Stergen e não colocou a bola na rede. Mataria o confronto. Poderia até ter tocado para Cavani, livre ao seu lado. Escolheu seguir sozinho e bateu mascado, travado por Mascherano, pelo lado da meta. Após a partida, Masch confessou que atingiu o jogador rival com carrinho dentro da área Reuters / Albert Gea Mais

Foi esse o retrato final do confronto: o Barcelona, classificado às quartas, comemorando a virada histórica, de uma dimensão jamais vista na Champions. O PSG, envergonhado, deixando o gramado. O time catalão espera agora adversário, que será definido por sorteio AP Photo/Emilio Morenatti Mais

A virada histórica do Barcelona na Champions em 6 fotos

ÚLTIMOS ÁLBUNS DE FUTEBOL



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos