Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://esporte.uol.com.br/futebol/album/2017/07/20/nao-foi-so-james-relembre-25-nomes-que-renderam-abaixo-do-esperado-no-real.htm
  • totalImagens: 21
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20170720040000
    • Esporte [12810];
Fotos

A saída de James Rodríguez para o Bayern de Munique não foi o primeiro caso de um jogador contratado sob grande expectativa pelo Real Madrid, mas que rendeu abaixo do esperado e saiu pela porta dos fundos. Desde craques do futebol mundial até nomes promissores que não vingaram, o time espanhol é um verdadeiro "moedor" de atletas - quem não se adapta rapidamente, mesmo se mostrar momentos de qualidade, é logo mandado embora. Relembre outras 25 contratações que tiveram destino parecido Alberto Saiz / AP Mais

Zé Roberto (1997-98): Vendido pela Portuguesa ao Real Madrid em uma das maiores transações do Brasil na época, o jogador teve poucas oportunidades na equipe. Tanto que logo voltou ao Brasil para jogar no Flamengo e manter as chances de ser convocado para a Copa do Mundo de 1998. Apesar da passagem sem brilho, ainda ajudou o time a ser campeão espanhol. Getty Images Mais

Nicolas Anelka (1999-2000): Contratado a peso de ouro do Arsenal como grande promessa, o atacante francês não teve uma passagem tão ruim pelo Real, mas alternou altos e baixos e, principalmente, muitas polêmicas extracampo. Passou cinco meses sem fazer um gol e, mesmo após ser titular na final e campeão europeu em 2000, foi vendido para o PSG. Shaun Botterill/Staff/Getty Images Mais

Michael Owen (2004-05): Mais um caso de um jogador que não foi tão mal, mas mesmo assim foi abaixo da expectativa. Já sem a velocidade do início da carreira, perdida por causa de lesões, Owen foi reserva do Real durante toda a temporada, sem conseguir tirar Raúl e Ronaldo do time - mesmo assim fez 13 gols no Espanhol. Durou só um ano e saiu para o Newcastle. REUTERS/Sergio Perez Mais

Walter Samuel (2004-05): Em grande fase na Roma, o zagueirão argentino chegou para resolver os problemas defensivos do Real. Mas teve atuações bem fracas em sua única temporada em Madri - o time ofensivo dos "Galácticos", que muita vezes deixava a defesa exposta, também não ajudou. Somente um ano depois, voltou para a Itália e virou ídolo da Inter de Milão. Pedro Armestre/AFP Mais

Jonathan Woodgate (2004-06): O zagueiro chegou do Newcastle e já estreou fazendo gol contra e sendo expulso. Depois, quase nunca mais foi visto em campo, por causa das seguidas lesões que o prejudicaram durante toda a carreira. Dois anos totalmente esquecíveis depois, foi emprestado ao Middlesbrough. Alberto Martón/EFE Mais

Robinho (2005-08): O atacante chegou do Santos com o objetivo declarado de ser o melhor jogador do mundo. Apesar de não ter tido uma passagem ruim pelo time, ficou bem longe do objetivo. Robinho alternou altos e baixos, foi bicampeão espanhol e jogou bem principalmente na conquista de 2008, mas brigou com a diretoria, que queria usá-lo como moeda de troca para contratar Cristiano Ronaldo, e acabou saindo para o Manchester City. Jasper Juinen/Getty Images Mais

Júlio Baptista (2005-08): Após duas temporadas excelentes pelo Sevilla, Baptista chegou com moral ao Real Madrid. Mas teve dificuldades para repetir o desempenho, muitas vezes jogando aberto, fora de posição. Foi emprestado para o Arsenal no segundo ano e até teve uma passagem melhor pelo Real ao voltar, mas acabou vendido para a Roma logo depois. Getty Images Mais

Cicinho (2006-07): Em grande fase no São Paulo e nome certo na seleção brasileira, Cicinho não conseguiu render no Real. Sofreu uma lesão grave de joelho e ficou seis meses parado. Depois, teve sérios problemas extracampo e sofreu para entrar em forma. Após um ano péssimo no time espanhol, foi vendido para a Roma. Getty Images Mais

José Antonio Reyes (2006-07): Ficou uma temporada emprestado, após troca com o Arsenal envolvendo Júlio Baptista, e sofreu para se firmar. Não repetiu as grandes atuações do início da carreira pelo Sevilla e no final da temporada voltou para a Inglaterra. Porém, ficou marcado por um jogo decisivo: fez dois gols contra o Mallorca na partida que deu ao Real o título espanhol de 2007. Susana Vera/Reuters Mais

Antonio Cassano (2006-07): Promessa no Bari e com flashes de genialidade na Roma, Cassano nunca conseguiu ser consistente pelo Real Madrid. Teve dificuldades sérias para se manter em forma e passou a ser chamado de gordo na imprensa espanhola. Brigou com a diretoria, foi emprestado à Sampdoria no segundo ano e nunca mais jogou pelo Real. Denis Doyle/Getty Images Mais

Emerson (2006-07): Contratado da Juventus para fechar o meio-campo do Real, o volante brasileiro teve uma passagem bem abaixo das expectativas. Brigou com o técnico Fabio Capello e pediu para deixar o clube no meio da temporada. Voltou ao time na reta final e teve até boas atuações, mas após um único ano em Madri já foi vendido ao Milan. AP Photo/Paul White Mais

Wesley Sneijder (2007-09): Grande promessa do Ajax, chegou a Madri cercado de expectativa e mesclou boas e más atuações. Jogando muitas vezes recuado ou aberto no meio-campo, não rendeu tudo o que podia e foi vendido à Inter de Milão em 2009. Resultado: como camisa 10, centralizado, ganhou a Liga dos Campeões e foi artilheiro da Copa do Mundo de 2010. Jasper Juinen/Getty Images Mais

Arjen Robben (2007-09): Após excelentes temporadas pelo Chelsea, Robben chegou com status de estrela ao Real. Mas o problema do holandês foi o mesmo que o perseguiu durante toda a carreira: lesões. Quando esteve em campo, ele foi bem; porém, quase nunca conseguiu uma sequência regular. Após dois anos, foi vendido ao Bayern de Munique e se firmou como um dos melhores jogadores do mundo. Juan José Lahuerta/EFE Mais

Javier Saviola (2007-09): Contratado junto ao arquirrival Barcelona, o atacante argentino foi praticamente anônimo durante suas duas temporadas no Real. Relegado à reserva e jogando praticamente só jogos da Copa do Rei, fez poucos gols e não deixou saudades ao ser vendido ao Benfica em 2009. Pedro Armestre/AFP Mais

Fernando Gago (2007-11): Contratado do Boca Juniors com o status de "novo Redondo", o volante argentino passou longe de replicar o sucesso de seu antecessor. Não foi um fiasco, mas nunca se consolidou como o jogador de nível mundial que prometia ser. Foi emprestado à Roma faltando um ano para acabar seu contrato no Real. Javier Soriano/AFP Mais

Rafael van der Vaart (2008-10): Após grandes passagens por Ajax e Hamburgo, Van der Vaart foi mais um que chegou ao Real cercado de expectativa e teve passagem, no máximo, regular. Teve uma boa primeira temporada, mas depois virou reserva com a chegada de Kaká e chegou a ficar fora dos planos do clube. Acabou vendido em 2010 para o Tottenham. REUTERS/Juan Medina Mais

Klaas-Jan Huntelaar (2009): Artilheiro no Ajax, o holandês teve passagem rápida e esquecível pelo Real Madrid. Foi contratado no meio da temporada e, apesar de uma boa média - oito gols em 20 jogos no Espanhol -, não agradou à torcida nem à diretoria. Ficou de fora da lista de inscritos na Liga dos Campeões e saiu após seis meses para o Milan. Juan Carlos Hidalgo/EFE Mais

Kaká (2009-13): O brasileiro chegou ao Real ao lado de Cristiano Ronaldo e prometia uma dupla espetacular com o português, mas nunca repetiu suas atuações avassaladoras do Milan, que lhe renderam o troféu de melhor do mundo em 2007. As lesões prejudicaram o jogo de Kaká, muito baseado na velocidade, e o brasileiro ficou um longo tempo na reserva sob o comando de José Mourinho, apesar de uma ou outra boa atuação. Em 2013, sem espaço, voltou ao Milan. AP Photo/Martin Meissner Mais

Asier Illarramendi (2013-15): O volante foi comprado por 32 milhões de euros após aparecer bem na Real Sociedad, mas nunca conseguiu se firmar em Madri. Sem jamais conquistar vaga no time titular, teve atuações tímidas quando recebeu chances. Após duas temporadas apagadas, voltou à Real Sociedad. EFE/Fernando Alvarado Mais

Lucas Silva (2015): Após um Brasileirão espetacular com a camisa do Cruzeiro, o volante chegou ao Real cercado de expectativa. Mas nos seis meses em que ficou no time espanhol, teve poucas chances e não agradou. Foi emprestado ao Olympique de Marselha e agora está cedido ao Cruzeiro, mas ainda tem contrato com o Real Madrid. Javier Soriano/AFP Photo Mais

Não foi só James. Relembre 21 nomes que renderam abaixo do esperado no Real

ÚLTIMOS ÁLBUNS DE FUTEBOL



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos