UOL Esporte Campeonato Argentino
 
12/03/2010 - 21h06

Poupando para a Libertadores, reservas do Vélez batem Lanús

Do UOL Esporte
Em São Paulo

Líder do grupo do Cruzeiro na Libertadores com duas vitórias em dois jogos, o Vélez entrou em campo nesta sexta-feira com seus reservas para enfrentar o Lanús pelo Campeonato Argentino, se poupando para o confronto pelo torneio continental contra o Colo-Colo, em Santiago, na próxima terça-feira, 16. Sem os titulares, Rolando Zárate brilhou, marcou belo gol de falta e deu a vitória por 1 a 0 para a equipe de Sarsfield, em casa.

A vitória leva o Vélez Sarsfield provisoriamente à segunda colocação do Clausura 2010, com 15 pontos em nove jogos. O Estudiantes, com 17 em oito partidas, lidera. Com cinco derrotas, o Lanús é apenas o 18º e antepenúltimo colocado.

Dos onze titulares do Vélez na vitória sobre o Cruzeiro, na primeira rodada da Copa Libertadores, somente dois entraram em campo desde o início na partida desta sexta-feira contra o Lanús: Cabrera e Pablo Lima. Querendo mostrar serviço, os reservas de Sarsfield não fizeram feio.

Em um jogo aberto, foi Lanús que teve a primeira chance, mas o Vélez é que abriu o placar, logo aos 7min. Rolando Zárate bateu forte uma falta de longe. Marchesín deu um passo à frente, para diminuir o ângulo, e acabou traído pela curva da bola, que o encobriu para entrar no meio do gol.

Falhando bastante na defesa, os reservas do Vélez pareciam querer mostrar seus méritos ofensivos, o que permitiu que o jogo tivesse bons lances em ambos os lados. O Lanús, porém, pecava na finalização, principalmente com Santiago Salcedo, que perdeu pelo menos duas chances claras, aos 29min, chutando sem ângulo quando poderia dar uma assistência e depois aos 36min, sozinho, na linha da pequena área, cabeceando sem precisar saltar e mandando para fora ótima oportunidade.

No melhor lance do Vélez, aos 45min, Zárate chutou forte da entrada da área pela esquerda e Marchesín, novamente adiantado, fez defesa plasticamente muito bonita em chute que iria no ângulo esquerdo do seu gol. No rebote, o Lanús ainda levou uma bola na trave, mas o árbitro já havia marcado impedimento.

No segundo tempo, os reservas do Vézes tiveram que mostrar poder também defensivo. Presos atrás, aceitaram as investidas do Lanús, que tinha em Blanco seu principal nome, mas pecava principalmente no último passe. Quando os donos da casa chegavam, sempre no contra-ataque, levavam perigo.

Aos 35min, Zárate recebeu nas costas da zaga, bateu desequilibrado na saída do goleiro, mas a bola rolou devagar até acertar o pé da trave. O Lanús recuperou a bola, foi para o ataque, se abriu, e permitiu mais um contragolpe do Vélez. Novamente, Zárate, melhor do jogo, chutou de longe - Marchesín estava, como sempre, adiantado - e acertou o travessão.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host