UOL Esporte Campeonato Argentino
 
08/04/2010 - 21h27

Boca perde a terceira seguida e discussão no vestiário explode crise

Do UOL Esporte
Em São Paulo

Quando venceu o arquirrival River Plate na 10ª rodada do Torneio Clausura, que fecha a temporada do futebol argentino, o Boca Juniors chegou a acreditar que a crise que se instalara em La Bambonera estava próxima de se encerrar. Ledo engano. Desde então, o Boca acumula três derrotas consecutivas e nesta quinta-feira voltou a perder, desta vez para o Cólon, fora de casa, por 3 a 0.

Com a derrota nesta 13ª rodada, o Boca cai para uma melancólica 19ª e penúltima colocação no Campeonato Argentino, à frente apenas do saco de pancadas Atlético Tucumán, que ainda não venceu nas doze partidas que disputou. Após começar a competição com um empate contra o Argentino Juniors e uma vitória convincente sobre o Lanús, a equipe de Riquelme e Palermo foi se afundando. Nas sete partidas seguintes, empatou quatro e perdeu três. Recuperou-se vencendo o River Plate, mas foi caindo pela tabela após derrotas frente ao Chacaritas Juniors, o Rosário Central e a desta quinta contra o Colón.

A equipe de La Bambonera, porém, não corre risco de rebaixamento. O Campeonato Argentino tem um mecanismo que protege as grandes equipes, com um índice da divisão dos pontos conquistados pelo número de partidas disputadas nas últimas três temporadas. Assim, se uma equipe cai e logo sobe, ela já começa com um índice muito baixo, porque teve mal desempenho nos últimos anos, e é favorita a voltar à segunda divisão. Assim, o Boca, campeão do Apertura 2008, é o quarto melhor neste ranking, com média de 1,564 pontos por jogo, atrás apenas de Lanús, Estudiantes e Vélez. Tucumán e Chacarita devem ser os rebaixados.

A crise que já estava evidente, ficou ainda maior antes da partida desta quinta-feira, em Cólon. De acordo com o jornal argentino La Nacíon, o técnico Abel Alves decidiu barrar o goleiro titular Javier García, mas só o avisou no vestiário do estádio, meia hora antes do jogo. O arqueiro teria se revoltado e os dois trocaram ofensas e por pouco não chegaram às agressões físicas, sendo separados por outros jogadores. Josué Ayala acabou jogando como titular no gol do Boca e o caso ganhou grande repercusão na imprensa argentina.

Para piorar, o treinador Abel Alves também não tinha Riquelme suspenso pela expulsão no ultimo jogo. Mesmo sem seu principal armador, o Boca não jogava mal no ataque, e criava algumas oportunidades. Mas a zaga, muito mal, deu bobeira, Ayala falhou na saída do gol, Bertoglio deu boa assistência e Fuentes abriu o placar para o Cólon, aos 14min.

O Boca chegou a empatar, aos 18min, com Cristian Erbes, mas o juiz Carlos Maglio viu um impedimento inexistente e anulou o gol. A bola, porém, passou rente a outro jogador xeneizes, este sim em posição ilegal. Os visitantes sentiram o baque, viram o Cólon crescer, empurrados pela torcida, e marcarem o segundo aos 27min. Em um contra-ataque, Fuentes devolveu a gentileza e deixou Bertoglio na cara do gol para fazer o segundo.

Por causa das reclamações do Boca quanto a seu gol anulado, o intervalo de jogo teve mais de meia hora. Não adiantou muito. Logo aos 6min, o Cólon fez o terceiro. Em rápido contra-ataque, Bortoglio tocou na saída de Ayala e fez o terceiro.

Outros jogos

No duelo entre duas equipes que disputam a Copa Libertadores deste ano, o Estudiantes levou a melhor na casa do Vélez e chegou à terceira colocação, com 24 pontos, ultrapassando momentaneamente o Godoy Cruz, que joga no fechamento da rodada contra o Racing. Com Verón expulso ainda no primeiro tempo, o atual campeão sul-americano conquistou a vitória em um gol de mão de Gastón Fernández, ainda aos 8min do primeiro tempo. Verón bateu falta, o centroavante abriu os braços e tocou com a mão esquerda para o gol. O Vélez é o oitavo colocado, com 19 pontos enquanto o Estudiantes é o quarto com 24.

Também nesta quinta-feira, o Argentino Juniors bateu o Rosário Central por 1 a 0, gol de Ismael Sosa, aos 13min da segunda etapa. Apesar da derrota, a equipe de Rosário subiu uma posição, passando de penúltimo pra antepenúltimo, beneficiada pelo baque do Boca, que foi ultrapassado pelo saldo de gols. O Argentino Junior subiu para a vice-liderança, com 25 pontos.

 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host