UOL Esporte Campeonato Baiano
 
19/04/2010 - 13h11

Pênalti aos 46 minutos do 2º tempo tira vantagem do Bahia na decisão

Do UOL Esporte
Em São Paulo

A equipe de Renato Gaúcho vencia o Bahia de Feira por 1 a 0 na semifinal do Baianão, no último domingo, e a torcida já celebrava o tricolor em mais uma final do estadual. Porém, nos acréscimos do jogo, o zagueiro Nem cometeu um pênalti que terminou empatando a partida. Apesar de não comprometer a vaga na final, o gol do adversário tirou do Bahia a valiosa vantagem de jogar pelo empate na decisão.

Jogando em casa e com a vantagem no placar, a equipe de Renato Gaúcho já jogava recuada, esperando o fim da partida e vaga na decisão. Entretanto, em um pênalti desnecessário de Nem, convertido por João Neto, o Bahia de Feira empatou o jogo em 1 a 1. O gol, que a princípio pode parecer insignificante, pode custar caro à equipe na final.

O resultado tirou das mãos do Bahia a melhor campanha da competição e, consequentemente, a vantagem de jogar por dois resultados iguais na final do Campeonato Baiano. Isso porque na outra semifinal, o Vitória também empatou por 1 a 1 com o Camaçari, alcançando a melhor campanha do estadual com um ponto a mais que o tricolor.

A nota triste da partida foi a confusão no intervalo de jogo. Insatisfeito com a atuação do árbitro Jailson Macedo Freitas, Renato Gaúcho foi tirar satisfações no túnel do vestiário e acabou sendo contido agressivamente pelos policiais militares. Logo, outros jogadores se envolveram na confusão e foram contidos violentamente pela polícia. Na súmula, o árbitro citou o tumulto, mas afirmou que não pode identificar nenhum jogador ou integrante da comissão técnica do Bahia.

Eliminado da Copa do Brasil, o Bahia tem a semana inteira para se preparar para a final contra o rival Vitória. O adversário rubro-negro, contudo, enfrenta o Goiás pela Copa do Brasil, na quarta-feira, em Goiânia.
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host