Vitória bate o Feirense e vai para a sua 11ª final consecutiva no Baiano

Do UOL, em São Paulo

  • Felipe Oliveira / EC Vitória / Divulgação

    Pedro Ken, meio-campista do Vitória, fez um dos gols na vitória por 3 a 2

    Pedro Ken, meio-campista do Vitória, fez um dos gols na vitória por 3 a 2

O Vitória conseguiu a vitória por 3 a 2 em cima do Feirense, reverteu a derrota sofrida na partida de ida e garantiu a classificação para a final do Campeonato Baiano. Com gols de Pedro Ken, Léo e Neto Baiano, o time do técnico Ricardo Silva garantiu o recorde e foi para a 11ª decisão consecutiva, fato que inédito para os rubro-negros. Os gols do time visitante foram marcados por Danilo Cruz.

Agora, o Vitória aguarda o vencedor do confronto entre Bahia e Vitória da Conquista. No primeiro jogo entre eles, o campeão brasileiro de 1988 perdeu por 1 a 0. A volta acontece no Estádio do Pituaçu, neste domingo.

O gol que abriu o placar aconteceu logo aos 14 minutos do 1º tempo. Rildo cruzou na área e achou Pedro Ken, bem colocado entre três marcadores. Ele só desviou e saiu para a comemoração no Barradão.

A reposta do Feirense aconteceu sete minutos depois, com Hermínio. Ele recebeu bom passe de André Cabeça e saiu cara a cara com Renan. O atacante acabou errando a mira e acertou a bola no goleiro do Vitória. Quatro minutos depois, os visitantes quase empataram novamente, após bom cruzamento de Angelo e batida de primeira de Paulinho.

Aos 39 minutos, o Vitória fez o ditado do "quem não faz toma" virar verdade. Depois de ver Renan passar por vários perigos, Léo resolveu dar mais tranquilidade para o time da casa, com um belo gol de fora da área, com toque sutil no canto direito de Naldo.

Na etapa final, o Feirense já começou assustando, novamente com Paulinho. Ele aproveitou bobeada da zaga do Vitória e fez Renan fazer uma belíssima defesa após sua conclusão. Quatro minutos depois, de tanto insistir, os visitantes conseguiram diminuir a diferença com gol de Danilo Cruz. Ele recebeu passe de André Cabeça e ainda contou com desvio de Uellinton, que jogava com a camisa 150, para enganar Renan.

Aí o Feirense passou a aumentar a pressão e recebeu um balde de água fria assim que Valdo foi expulso aos 21 minutos. Cinco minutos depois, o Vitória já aumentaria a vantagem, com Neto Baiano, que dividiu até com a trave e concluiu após Tartá tirar o goleiro da jogada.

Quando o jogo já parecia decidido, Danilo Cruz, do Feirense, voltou a aparecer para colocar fogo. Ele fez boa jogada da intermediária e conseguiu chute à distância, longe do alcance de Renan.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos