Sem festa, Vitória vence com gol relâmpago. Bahia sofre, mas segue 100%

Do UOL, em São Paulo

Sem a festa prevista que contaria com a apresentação de Victor Ramos e a estreia de Leandro Domingues, o Vitória fez a sua parte na tarde deste domingo, no Barradão. Em jogo da terceira rodada do Campeonato Baiano, bateu o Jacobina por 3 a 1 e assumiu a liderança do grupo 1.

A expectativa da torcida rubro-negra ao longo da semana era a de que, no domingo, reencontraria os ídolos Victor Ramos e Leandro Domingues. O primeiro não teve seu empréstimo oficializado, enquanto o segundo sentiu uma lesão na sexta-feira.

Mas mesmo sem esses atrativos, o time rubro-negro conseguiu fazer a sua parte. E a festa dos poucos torcedores que compareceram ao Barradão começou cedo, pouco após o apito inicial.

O Vitória precisou de 45 segundos para abrir o placar. Em falta ensaiada, Tiago Real lançou Maicon Silva, que cruzou para a área; sem sair do chão, o zagueiro Ramon mandou de cabeça e balançou as redes. 1 a 0. O segundo veio aos 28min, de pênalti, com Diego Renan. 2 a 0.

Ainda na etapa inicial, o Jacobina diminuiu. João Neto recebeu dentro da área, tirou para a esquerda e encheu o pé, sem chances para o goleiro Fernando Miguel. 2 a 1. Mas já no segundo tempo, aos 37min, Nickson, que havia entrado aos 35min, decretou a vitória. 3 a 1.

Bahia segue 100%

O Bahia segue com 100% de aproveitamento em 2016. Neste domingo, no estádio Mário Pessoa, o time tricolor conquistou nos acréscimos a quinta vitória em cinco jogos ao superar o Colo-Colo pelo placar de 3 a 2. Foi o terceiro triunfo no Estadual – outros dois foram pela Copa do Nordeste.

Pouco depois de carimbar a trave, aos 32min do primeiro tempo, Luisinho encontrou o caminho do gol quatro minutos depois. Ele recebeu de Zé Roberto na entrada da área e finalizou rasteiro, cruzado, vencendo o goleiro Otávio e abrindo o placar. 1 a 0.

O segundo veio já na etapa final, logo no começo, aos 4min. Após escanteio cobrado por Juninho, Robson apareceu sozinho e finalizou de cabeça. 2 a 0. Aos 23min, Léo Soares, do Colo-Colo, foi expulso, facilitando a vida do Bahia. Mas o time tricolor não aproveitou.

Aos 40min sofreu um gol de pênalti, marcado por Luís André, e viu o time da casa crescer nos minutos finais em busca do empate. E aos 45min Eliézio deixou tudo igual, de cabeça. Mas aos 48min, Robson, de novo, fez mais um de cabeça e decretou a vitória emocionante do Bahia.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos